Por Gabriela Belém

Inaugurado em março de 2016, o salão de beleza La Beauté Paris, na praça de Casa Forte, só vive lotado. A receita de sucesso, segundo a empresária Pâmela Oliveira, é, em primeiro lugar, a escolha de profissionais super capacitados.

"Não adianta o lugar ser bonito e ter bons produtos se o profissional não é de qualidade. Acho que o sucesso vem por um conjunto de fatores. No fator atendimento, por exemplo, tratamos os clientes como amigos, sempre procuramos ficar próximos, conversar e escutar o que eles têm a nos dizer. Isso é outro diferencial", ensina.

Há quatro meses, por exemplo, depois de perceber a demanda dos clientes, Pâmela resolveu expandir o salão e colocar um cabeleireiro na parte de trás da casa. "Não estava nos nossos planos iniciais, mas a demanda foi tão grande que decidimos apostar", comemora. A casa costuma atender cerca de 40 clientes por dia.

"Também realizamos tudo com hora marcada, outro diferencial. E não cobramos se o cliente desmarca, por exemplo. O WhatsApp é uma ferramenta que ajuda bastante nesse atendimento", detalha a empresária.

Tratamento próximo aos clientes é um dos diferenciais do salão

Após morar na Europa por 15 anos (os últimos cinco na França), Pâmela e o marido, o francês Etienne Van Dyck, antes de abrirem o negócio, passaram um ano planejando tudo, em meio a pesquisas e escolhas apuradas, com o objetivo de trazer algo de fato novo para um salão de beleza na cidade.

Pâmela e Etienne são casados e sócios no La Beauté Paris

A escolha acertada no local aliada a um combo diverso de ofertas de serviços (manicure, depilação com uma cera importada à base de parafina e que não irrita a pele, design de sobrancelhas, massagens, estética facial, revitalização da pele, etc.) também explicam o sucesso do empreendimento. 

Para fazer pé e mão no La Beauté Paris nos finais de semana, é preciso marcar hora com antecedência

O La Beauté só trabalha com esmaltes importados, como a marca francesa Manicurist e Christian Louboutin. Pé e mão custam R$ 40.

História – "Tudo começou com uma ideia de trazer uma franquia da França, mas não houve a abertura de concessão para a nossa cultura local, com relação ao manuseamento dos instrumentos. Lá, há uma cultura totalmente diferente de tratamento da beleza. A partir daí, primeiro, procuramos os produtos. Fomos em várias feiras de cosméticos e escolhemos uma marca de esmaltes que não existisse no mercado brasileiro (Manicurist), para termos o diferencial", relembra a empresária.

"Fizemos também uma pesquisa de mercado para saber onde teria um público-alvo pra o tipo de produto que queríamos trazer de fora. Pensamos em Boa Viagem, mas lá já está tudo super saturado. Então olhamos pra Zona Norte da cidade. Visitei vários locais e, quando olhei pra Praça de Casa Forte, havia essa casa na qual funciona o salão, porém estava toda destruída. Não teve jeito. Eu disse: vai ser aqui!", conta.

Equipe capacitada e atendimento especial fazem toda a diferença, segundo Pâmela

Os sócios dizem que não se intimidam com a concorrência, apesar de a oferta de salões de beleza estarem numa crescente no bairro e nos arredores.

"É preciso ter muita informação antes de abrir o seu negócio, pesquisar mesmo. Ir a diversos salões, perguntar como é, porque não é fácil. Você tem de ter um capital de giro bom para se manter durante um tempo, porque até você ganhar a confiança dos clientes e ter uma reputação boa, demora. É complicado, não é fácil. A nossa previsão de lucro é de dois anos para o lucro ser real, após o investimento. Até agora, conseguimos nos manter. É preciso ter muita perseverança e acreditar. Para qualquer negócio, é preciso fazer tudo com muita paixão tudo", explica Pâmela.

La Beauté Paris
Praça de Casa Forte, 583 | (081) 3104.0583 – 98244.0583
Das 9h às 20h, de segunda a sábado


O jornal de bairro evoluiu. No PorAqui, você encontra estações de conteúdo hiperlocal e colaborativo.

Para baixar o aplicativo:
Android iOS

Sugestões e colaborações: casaforte@poraqui.news