Desta sexta-feira (10) até domingo (12), o PorAqui publica uma pequena série com depoimentos de moradores de Casa Forte e do Poço da Panela sobre a violência e o medo que tomaram conta das localidades.

O depoimento é de Cláudia Araújo, moradora do Poço da Panela

A gente está bem assustado. O meu marido já foi assaltado na porta de casa, em maio de 2016. Cinco homens armados levaram o carro, o computador, o celular e outros pertences.

Foi um caso que teve uma repercussão muito grande, saiu em todos os noticiários. Mas de lá pra cá nada mudou. Os assaltos são diários.

A gente não tem transporte público dentro do Poço, então a comunidade é frequentemente assaltada na ida ou na volta do trabalho ou escola.

Na Pracinha do Amor, outro dia, foram assaltadas cinco babás que estavam com as crianças.

Quando alguém vai chegando em casa liga pra avisar –e alguém vai pra o portão ajudar quem chega. Minha filha de 17 anos não sai só de casa, quase pânico.

Pra ela sair e chegar alguém tem que olhar a rua, acompanhar… Uma tristeza.

E a casa subimos o muro e colocamos cerca elétrica

E mente quem diz que tem policiamento. Não tem mesmo.

Na época do assalto do meu marido, como repercutiu bastante, a associação dos moradores do Poço conseguiu uma reunião com a Polícia Militar.

Sabe a solução que nos deram? Participar de uns grupos de WhatsApp da polícia . Eu entrei e fui expulsa na primeira semana porque questionava demais. Claro.

Primeiro, esses grupos não funcionam. Eu acho que a inteligência da polícia não funciona. Tem que prever, se antecipar, se infiltrar. Aquela ponte do Parque Santana, aliás, o Parque Santana, é passagem pra tudo isso.

Se nós, moradores, sabemos de onde vêm os marginais, como eles não sabem?

Conversando com um funcionário do Parque, soube que lá tem – pelo menos – um assalto por dia.

E mais, se quiser comprar maconha pode ir lá.

O Poço também tem esse lado. As pessoas vão pra lá pra aprender a dirigir e fumar maconha.

Enfim, o negócio está feio, muito feio.


O jornal de bairro evoluiu. No PorAqui, você encontra estações de conteúdo hiperlocal e colaborativo.

Para baixar o aplicativo: Android iOS

Sugestões e colaborações: casaforte@poraqui.news