Nada como uma comunidade organizada pra defender o seu bairro. Em Casa Forte, na Zona Norte do Recife, não faltam exemplos de iniciativas organizadas pelos próprios moradores, como o Jardim Secreto, feito pela Associação dos Moradores do Poço da Panela (AMAPP),  e também o grupo de segurança comunitária Casa Forte Mais Seguro. Tem ainda o primeiro movimento sistematizado do Recife pela mobilidade a pé, criado por um morador de Parnamirim. Outra iniciativa que tem contribuído para solucionar alguns dos problemas urbanos é o Instituto Casa Amarela Saudável e Sustentável (ICASS), que atua no bairro de Casa Amarela, vizinho-irmão de Casa Forte.

O movimento surgiu há sete anos, mas só em 2016 ganhou status de instituto. Mais do que um grupo de reivindicações junto ao poder público, o ICASS defende a participação comunitária na gestão, atuando, também, na captação de recursos para o desenvolvimento de projetos sociais no âmbito da sustentabilidade.

Como o nome sugere, o objetivo do grupo é tornar o bairro mais saudável, sustentável e humanizado. Nos últimos anos, o movimento conseguiu, entre outras conquistas, a criação de ciclofaixas nas principais vias de circulação pra quem chega no bairro: Estrada do Arraial, Estrada do Encanamento e Estrada das Ubaias até a Rua Paula Batista.


Reunião de moradores no Sítio da Trindade

Ações

Em julho de 2015, foi criada uma horta comunitária às margens do Canal Vasco da Gama-Peixinhos, onde há plantas disponíveis para moradores da área e também oficinas e projetos na área da sustentabilidade. O ICASS também busca atuar junto dos pontos considerados emblemáticos do bairro, como o Mercado Público, a Biblioteca e o Sítio Trindade.

Em 2016, eles conseguiram reabrir a biblioteca, fortalecendo as discussões pelo espaço junto com artistas do bairro. A iluminação pública da horta comunitária e da Praça da Arnoldo Magalhães também foram conquistas do grupo.

Uma das iniciativas mais recentes é a Rede de Síndicos do Bairro Por Segurança e Qualidade de Vida, que reúne, num grupo do WhatsApp, representantes dos condomínios de Casa Amarela para discutir  formas de melhorar a segurança na região.


Reinauguração da biblioteca foi uma das conquistas do ICASS

Atualmente, cerca de 20 pessoas estão associadas ao ICASS.  “Temos a intenção de aumentar a quantidade de associados, oferecendo vantagens e benefícios que podem ser usados no bairro. Estamos nos preparando para apresentar esse novo modelo colaborativo”, adianta Vandson Holanda, coordenador do grupo. Moradores do bairro e de comunidades vizinhas interessados em se associar poderão entrar em contato pelo WhatsApp 99693-9018 ou pelo Facebook.

“Estamos em processo de viabilizar um aplicativo de bairro que faça a comunicação entre moradores e também ajude no engajamento”, adianta Vandson. Falando nisso, você já deu uma olhada no Manifesto Viva o Seu Bairro, lançado pelo PorAqui?