Por Gabriela Belém

Formado a partir de um grupo de amigos (que em parte trabalha na Fundação Joaquim Nabuco), todos adoradores de orquestras de frevo, o Pisando na Jaca nasceu de uma dissidência do Segura o Talo, bloco também fundado por membros da instituição. 

Este ano, a troça comemora 20 anos, com muita animação na concentração na Rua Edson Álvares, em Casa Forte, próximo à igreja.

Silvia Costa, uma das criadoras, conta ao PorAqui que o bloco tomou uma proporção maior, foi crescendo e eles resolveram sair num horário diferente até terem personalidade, características e independência próprias. 

"Pisando na Jaca quer dizer fazer tudo no Carnaval, beber todas, brincar todos os dias e se esbaldar. Fazemos 20 anos este ano. Daqui a pouco, chega o bolo de aniversário e champanhe. Vamos fazer um brinde", comemora.

"Também vou aproveitar para fazer um protesto individual contra o atual presidente da República e acho que este protesto representa boa parte do bloco. Vou aproveitar o Carnaval para dizer o que eu quero: 'Fora, Temer!'. Muita gente acha a mesma coisa", completa Silvia.

Outra fundadora do bloco, Rita de Cássia Barbosa de Araújo, também explica que Casa Forte é um bairro que, tradicionalmente, sempre teve uma história vanguardista de protesto, de defesa dos direitos humanos e dos direitos sociais. 

"Por exemplo, a história de Gregório Bezerra, quando ele foi arrastado ali no quartel, etc. Tinha Oswaldo Lima, que morava aqui na Praça. A gente tem Mano Teodósio, uma série de referências em Casa Forte [Mano foi um grande boêmio morador do Poço da Panela que morreu cedo e tem um busto em sua homenagem por lá]. É um bairro que manteve essa questão de direitos, de cidadania, direitos da cidade e sociais", diz.

A orquestra e o bloco ainda estavam pelo local até as 17h e depois iriam seguir pela Estrada das Ubaias até o Poço da Panela.


O jornal de bairro evoluiu. No PorAqui, você encontra estações de conteúdo hiperlocal e colaborativo.

Para baixar o aplicativo: Android iOS

Sugestões e colaborações: casaforte@poraqui.news