Por Gabriela Belém

A terapia coletiva do bloco Sai Dessa Noia é uma ode à resolução dos problemas da vida com humor. Surgiu, como a maioria das boas troças de Strong House, da "tiração de onda" entre amigos, a famosa "gréa", em bom pernambuquês. 

Na manhã deste sábado (18), o grupo começou a reunir-se às 10h, na praça de Casa Forte, e segue pro Poço da Panela por volta das 13h para unir-se aos Barba. 

A noia de Nara (esq) é um tsunami. Já a de Xanda é não ter um carro que caiba a família toda (foto: Gabriela Belém/PorAqui)

"O bloco surgiu assim: todas as sextas-feiras a gente se reunia, os amigos, pra tomar uma cervejinha, brincar e conversar. E a 'noia' é um negócio muito perigoso e contagioso. Sempre que a gente sentava pra tomar uma cerveja e relaxar, chegava alguém pra contar uma noia: que foi assaltado, que o apartamento tá caro etc. E quando um começa a contar uma noia todo mundo começa a contar noia. E vai contagiando e fica outro clima, tá ligado?", explica Alexandra de Lima Cavalcanti, uma das fundadoras, em 2012.

"Então teve um dia que a gente decidiu: não, hoje sem noia! Aí virou essa brincadeira: 'Sai Dessa Noia! Vamos só contar coisas boas'. Era todo mundo apaixonado por Carnaval, aí montamos o bloco", conta.

(foto: Gabriela Belém/PorAqui)

Ricardo de Menezes Medeiros, um dos fundadores, também conta a sua noia. "Esse ano a minha noia é a seguinte: quando você tem um problema na NET você tem de passar, no mínimo, 30 minutos pra tentar resolver o seu problema. Então toda vez que dá um problema na televisão, eu já fico noiado", explica.   

"Resolvemos pintar os problemas nas nossas camisas pra ver se a coisa melhora. A ideia é essa: botar a noia pra fora e fazermos todos uma terapia coletiva", completa Ricardo.

Já a noia de Alexandra é ter uma família grande que não cabe mais no carro e nos lugares. "A família foi crescendo, crescendo e crescendo e termina não cabendo mais nos cantos. A gente teve de comprar uma caminhonete e vai ter de colocar mais dois bancos atrás pra ver se a gente consegue viajar junto, porque senão não viaja, não. Somos quatro filhos e eu e Adiel (meu marido). Num carro normal não rola, não. Daqui a pouco a gente entra numa kombi, num micro ônibus, vamos lá", brinca.    

(foto: Gabriela Belém/PorAqui)

Também teve uma noia de protesto na concentração do bloco. João Lucas é noiado com o presidente Michel Temer. "Acho que é uma noia geral, né? Desde que começou esse rebuliço todo e que esse cidadão tomou a presidência, tivemos um retrocesso muito grande. E noiou geral! Então, estamos aqui pra fazer esse alerta de "Fora, Temer!", disse.

"É também uma forma de protestar e de falar mesmo. Quanto mais pessoas falarem no assunto e expuserem as suas noias e opiniões, outras pessoas poderão aderir a essa vontade de falar, também, e expor as suas opiniões, as suas insatisfações, porque é uma noia geral, que todo mundo, até quem apoiou o impeachment de Dilma, sente agora e com certeza não deve estar muito satisfeito", detalhou João.

E você: já pensou em qual é a sua maior noia no momento? Conta pra gente!


O jornal de bairro evoluiu. No PorAqui, você encontra estações de conteúdo hiperlocal e colaborativo.

Para baixar o aplicativo: Android iOS

Sugestões e colaborações: casaforte@poraqui.news