A Av. Doutor José Rufino, que atravessa os bairros da Estância, Areias e Jiquiá, amanheceu com protesto nesta sexta-feira (10). 

Moradores da comunidade Aliança Com Cristo, situada no bairro do Jiquiá, bloquearam os dois sentidos da avenida, na altura da Ponte Jiquiá e da antiga fábrica de tecidos Yolanda, em resposta a uma ação de desocupação realizada pela Polícia Militar e a prefeitura na manhã do dia anterior (9).

A manifestação aconteceu logo no início da manhã, com queima de pneus e entulhos. Os manifestantes denunciam a maneira truculenta e intransigente de uma ordem de despejo e demolição de residências emitida pela Secretaria de Meio Ambiente da Prefeitura do Recife. 

A ação aconteceu sem ordem judicial ou ato administrativo e sem abertura para negociações, de acordo com informações divulgadas na página do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto – MTST Pernambuco no Facebook. 

Lá são descritos relatos como: "Apontando armas, atirando para cima e intransigentemente tentaram passar o trator por cima das moradias, sem ordem judicial ou ato administrativo. A defesa da comunidade foi coletiva e conseguiu evitar um dano maior. Mesmo assim, materiais de construção foram levados e uma criança precisou ser socorrida".

(foto: divulgação/MTST PE)

Os manifestantes cobram maior diálogo com a Prefeitura do Recife. A comunidade, que já ocupa o espaço há aproximadamente cinco anos, e o MTST questionam os interesses fundiários relacionados a essas ações e as políticas de moradia popular no Brasil.


O jornal de bairro evoluiu. No PorAqui, você encontra estações de conteúdo hiperlocal e colaborativo.

Para baixar o aplicativo: Android e iOS

Sugestões e colaborações: zonaoeste@poraqui.news