Quase um pequeno oásis na verticalidade de Recife, a casa do projeto O mundo lá de casa se consolida aos poucos como espaço de respiro e desfrute na cidade. Ao mesmo tempo, um grupo de amigos está descobrindo uma nova maneira de viver junto, no bairro do Hipódromo, Zona Norte do Recife.

Entre a cozinha visível para os convidados e uma enorme sala cheia de lembranças e decorações, aberta para um jardim cuidadosamente iluminado, os clientes e amigos se acomodam entre almofadas, poltronas e cadeiras para noites de boa conversa, música, comida e momentos de escuta e pausa.

Confira a programação deste mês do espaço (Imagem: Divulgação)

Tocada por cinco amigos que decidiram viver juntos, não por necessidades financeiras, mas sim “por desejo de morar em comunidade”, como conta a simpática moradora Manuela. Hoje fazem de seu próprio espaço um lugar para novos encontros e maior autonomia financeira ela, Jacque, João, Lu e Rafa.

O mundo lá de casa é mais um exemplo de modelos alternativos de economia que se fortalecem sem contar com apoios externos de empresas ou de gestões públicas. Semanalmente, o grupo se organiza e realiza pequenos eventos fechados que variam entre jantares completos executados pelo chef Vinícius Arruda e por Maria Rodrigues às quintas (cinco pratos ao valor de R$ 120  por pessoa).

Já quando eles fazem as noites de música, são convidados artistas recifenses e amigos para se acomodar ali e mostrar seu repertório. Nessas noites são servidos também drinks e petiscos também a cargo do chef (a já famosa coxinha de cogumelos e macaxeira faz jus a sua ótima fama, aliás).

Coxinha com massa de macaxeira e recheio de shitake e creme de queijo. Foto: Divulgação/ O mundo lá de casa.

Antes aberta apenas aos amigos e amigos de amigos, hoje o projeto ganhou força e recebe curiosos, muitas vezes desconhecidos dos próprios moradores dali. As mesas costumam ser disputadas então é bom ficar atento às redes sociais da casa para saber de antemão os eventos da semana.

Para saber o endereço, basta demonstrar interesse e mandar uma mensagem pelas redes sociais: Instagram ou Facebook. Como é a residência das pessoas, elas não gostam de divulgar.  Outra opção é mandar um Whatsapp pra eles pelo (81) 99810-6285