Post atualizado em 19/03/2018: O valor mínimo da visita em domicílio está custando R$ 60, e alguns serviços tiveram os preços modificados.

Serviços exclusivos para o público feminino estão se tornando cada vez mais comuns, e quando são outras mulheres que decidem empreender e estão à frente, forma-se então uma rede de apoio e de troca. Alguns segmentos, até há bem pouco tempo, eram dominados pelos homens, e hoje, eles estão dividindo espaço com as mulheres, afinal, elas podem ocupar o espaço que desejarem.

Um exemplo disso, é Jaque Pinheiro, baiana que mora na Zona Norte do Recife. Há uns seis anos, dentre as suas várias habilidades, realiza consertos com maestria. Ela ficou sabendo de umas meninas de Salvador que abriram um negócio de reparos domésticos, e com o incentivo das amigas, resolveu fazer o mesmo. Ela comenta que percebeu que muitas conhecidas dela não se sentiam confortáveis em receber homens desconhecidos em suas casas, então ela focou em atender o público feminino e homens gay.

Pequena e prática lista para consertar (quase) tudo na Encruzilhada

Jaque é militante feminista, e ressalta que a ideia de empreender nesta área é também um ato de empoderamento, conta que quando vai até às casas das clientes explica o que está fazendo para que elas entendam como fazer numa próxima ocasião por conta própria. E comenta: “Se houver interesse delas em aprender, já ajuda a gerar essa autonomia”.

O nome da empresa é Jaque Consertos, e por enquanto, faz pequenos reparos. Na parte elétrica: instalação de luminária, chuveiro, troca de tomadas e interruptores. Na parte hidráulica: troca de reparos de torneiras, registros, sifão e cobertura de pequenas instalações expostas. Também monta móveis, instala prateleiras, suportes, cortinas e pinta paredes. Ela cobra um valor mínimo de R$50,00 por visita, e por enquanto, atende apenas no Recife. Este know-how veio das inúmeras mudanças que Jaque já fez, ela diz: “já me mudei mais de 30 vezes e em todas elas montei, desmontei e me virei”.

Jaque Conserta
De segunda a sexta, das 8h às 18h
Fone: 081 99652 1091