Iniciar uma rotina de treinos diários em busca de melhor qualidade de vida parece tarefa fácil para quem já tem um dia a dia estruturado e experiência de se exercitar. No entanto, para você que nunca praticou nada, ou praticou durante um período e parou, resta a dúvida: como iniciar, por exemplo, um esporte que demanda preparo físico como a corrida? Fomos procurar ajuda do professor de educação física e triatleta Harry Thorpe, que deu o caminho das pedras para quem vem zerado, mas cheio de vontade de ser mais ativo.

“O primeiro passo é dado com as avaliações médica e física do corpo”, indica Thorpe. “A avaliação médica é realizada normalmente por um cardiologista que irá levantar todos os parâmetros que atestem a liberação ou não do indivíduo para a prática da atividade física”. Além disso, durante a avaliação são produzidas informações importantes sobre o estado atual de condicionamento e sobre eventuais patologias a serem consideradas.

Foto: Harry Thorpe

Já na avaliação física realizada pelo educador físico, o aspirante a atleta será observado e testado em diversos aspectos. “De início é feito um bate-papo para entender o estado de saúde do indivíduo, solicitando dados da avaliação médica e outras questões. Feito isso, é hora de iniciar as avaliações de composição corporal, onde se descobre os percentuais de gordura, massa muscular, massa óssea, entre outras, passando pela avaliação de mobilidade, flexibilidade e equilíbrio, sendo finalizada pela avaliação de resistência”, relata.

Thorpe pondera que todos esses dados levantados dão a real dimensão do estado atual de saúde do indivíduo. “Só desta maneira educador físico prescreverá, com precisão, os treinos com volumes e intensidades adequadas àquela realidade”, destaca. Outro ponto importante na hora de preparar o treino é a rotina particular de trabalho, família, estudos e lazer. Isso deve ser observado, visando encaixar os períodos de treino nessa rotina, o que ajudará na manutenção dos treinos, minimizando a possibilidade de ausências.

MODALIDADES
Você deve estar se perguntando: “Ok, tá certo, mas qual modalidade será praticada: musculação, corrida, natação, ciclismo, yoga ou triatlo?”. Para Harry a modalidade deve ser escolhida de acordo com as afinidades de cada um, sobretudo aqueles com experiências anteriores. Caso não tenha nenhuma, uma dica é procurar por grupos de praticantes orientados por profissionais. Um bom exemplo disso são as assessorias de corrida, onde os novatos encontram, além de orientação de um profissional educador físico, novos amigos para treinar em grupo.

Foto: Harry Thorpe

ASSESSORIAS ESPORTIVAS
Para quem busca outras modalidades, como triatlo, há também no Recife assessorias especializadas no assunto. Nelas os praticantes intercalam treinos de natação, ciclismo e corrida em dias e horários especificados em planilhas personalizadas, de acordo com tudo que já foi falado até aqui.

Foto: Harry Thorpe

MOTIVAÇÃO
Por fim, Thorpe dá mais uma dica super bacana para quem quer iniciar e se manter treinando, sem perder a motivação. É a de buscar desafios para participar. Um bom exemplo são as provas de corrida de rua.

Ou seja, em resumo é: procure um treinador, faça suas avaliações, escolha uma prova e comece a treinar para o grande dia. De passo em passo você irá evoluindo o seu condicionamento e buscando desafios maiores!

Foto: Power34

SERVIÇO: 

Treinador Harry Thorpe | 81 99668.2552 | harrythorpe@harrythorpe.com.br | http://www.harrythorpe.com.br

Por Carlos Alexandria (Triatleta, professor e empresário) e Mariana Lobo (Corredora, jornalista e empresária).