Quem já foi à Casa Galeria Galpão, durante esse FIG, deve ter reparado num ônibus verde-musgo estacionado em frente ao espaço. Mas não é um ônibus comum. Antes um ônibus do Exército, agora ele nos leva a uma viagem pelo saboroso mundo dos cafés e seus acompanhamentos.

O Clandestino Café veio do Recife até Garanhuns para proporcionar ao público o prazer de se embrenhar por novos sabores, numa clima super aconchegante, com uam decoração super charmosa e intimista.

Confira AQUI a programação do FIG 2018.

(Foto: @felipelimafilmmaker/Instagram)

Desde o ano passado sendo parte afetiva do Museu do Estado de Pernambuco, na capital pernambucana, Celestino – o ônibus que virou café – é um Mercedes-Benz fabricado em 1982 e se transformou, pelas mãos do casal Sara Rangel e Mateus Alves, num charmoso lugar para acarinhar o paladar.

Além do que o Clandestino já oferece no Recife, o cardápio em Garanhuns ganhou novas opções. “A gente resolveu investir em comprar os materiais para nossas comidas de fornecedores locais, da região. Foi uma espécie de garimpo mesmo”, diz Mateus Alves.

O que comer e beber

“Estamos com muito mais opções veganas, sem glutem e sem lactose”, continua Mateus. Esfirras (de soja ou abobrinha) custam R$ 8. A dupla de bruschettas – de pão italiano artesanal, com caponata de beringela ou antepasto de azeitona – está no valor de R$ 12. Também tem o quibe quadrado – de forno, à base de beringela – , por R$ 7.

No quesito sobremesa, quem for ao Clandestino pode saborear uma fatia de bolo – banana (sem glúten, lactose ou áçúcar), fubá com goiabada generosa por cima, e cenoura com calda de brigadeiro -, no valor de R$ 8. Ou brownie de brigadeiro por R$ 8.

(Foto: @victormuzzi/Instagram)

O Clandestino conta com a parceria do Kaffe e do Café do Brejo. Espressos e cafés da máquina com Brejo e filtrados com microlote da Kaffe e variam de R$ 5 a R$ 12.

Outra parceria é com o Cordel Cafés Especiais, que cede a cerveja artesanal Manguezal (600 ml), que custa R$ 20.

Uma outra novidade do Clandestino em Garanhuns são os chás artesanais criados por Belle Souza, batizados com a marca Deriva – Chás e brisas, recém-criada por ela, que também está na Casa Galeria Galpão, com seu já conhecido Hair Instiga, dando aquele trato mais ousado no visú.

Os chás custam R$ 7 e estão disponíveis em duas opções: Hibisco, com folhas de cidreira e gengibre e pedaços de cramberries desidratadas no suco de maçã; e folhas de capim-limão, com gengibre e canela e pedaços de maça levemente desidratada.

Para ouvir

Além de todas essas delícias para o paladar, o Clandestino tem trazido alguns artistas locais para se apresentar do lado de fora do ônibus. Hercinho já passou por lá e outros nomes estão sendo confirmados. Para saber quem estará por lá e apresentado, confere o Instagram do Clandestino Café e aparece por lá.

Clandestino Café no FIG 2018
? Todos os dias do Festival de Inverno de Garanhuns
⏰ Das 15h às 21h.
? Rua Dantas Barreto, 120 – São José – Garanhuns (em frente à Casa Galeria Galpão).