Se você nunca ouviu falar do Galo Padeiro aqui no Recife,  não está tomando café e comendo croissant do jeito certo.

A padaria/café nasceu no início de 2016 e trouxe o conceito de “pão honesto” à mesa dos recifenses. O que isso significa? Significa que o pãozinho que você encontra no Galo Padeiro foi fermentado de forma natural e artesanal, sem aditivos químicos pra acelerar o processo.

O Galo Padeiro fica no centro do Recife, na Rua Capitão Lima, numa área que passou muito tempo esquecida e onde o domínio é dos estabelecimentos comerciais e redes de TV. A boa notícia é que o local tem se revitalizado: lá pertinho fica também o Café Lumiere e o DezDez Pub.

Foto: Suzana Souza/PorAqui

A vibe do Galo Padeiro é uma mistura de cafezinho de fora do país com elementos mais rústicos. A parede de tijolinhos dá um ar hipster (sem julgamentos 😜) ao local, e mescla isso com vários quadros que fazem alusão ao preparo dos pães. Há também uma pequena venda do lado direito, com vinhos e cervejas artesanais.

O ambiente é pequeno, são 14 mesinhas bastante disputadas. Quando o local abriu, o pessoal fazia fila na porta, literalmente. Daí você já vê a fama do Galo.

Acho que minha única reclamação em relação à minha visita é justamente sobre o espaço e as mesas que ficam muito próximas uma das outras.Isso deixa o ambiente mais aconchegante, mas acaba que você fica muito “presente” na conversa do vizinho. No entanto, como tudo é questão de perspectiva, pode ser uma oportunidade de você arrumar novos amigos (ou pescar uma história pra um romance, caso você seja escritor 🤓).

Foto: Suzana Souza/PorAqui

Não consegui fugir muito do (meu) óbvio quando fui lá. Pedi uma tartelete de morango (R$ 11), um café latte (R$ 8) e um croissant tradicional (R$ 9). Meu amigo foi de tartelete de chocolate meio amargo (R$ 11) e capuccino tradicional (R$ 7,50).

As comidinhas, como sempre, estavam muito gostosas. Apesar de nunca ter ido antes à padaria/café do centro, eu já tinha provado as delícias da marca em outros cafezinhos do recife: no Ferreiro Café e no Harina Café, ambos em Boa Viagem.

Em relação ao café, não me decepcionei, mas também não foi uma super experiência com o grão. Posso dizer que o café do local cumpre o papel de ser coadjuvante e deixar as comidas da casa brilharem no nosso paladar.

Foto: Suzana Souza/PorAqui

Uma coisa diferente que o Galo Padeiro oferece são pequenos “saleiros” com canela e chocolate em pó. Achei muito fofo, prático e nunca tinha visto nenhum cafezinho do Recife fazer isso antes. Acaba que você consegue “temperar” o café do seu jeito.

Particularmente, gosto de ficar um tempão olhando a vitrine dos pães e sobremesas e comendo com os olhos antes de escolher. Vale dar uma ida até o fim da padaria e ficar babando no vidro. Outra coisa que eu acho um charme por lá são as paredes de giz e o cardápio anotado à mão… dá um ar de coisa feita com carinho, sabe?

E uma dica: leva alguma coisa da padaria pra casa, você vai ficar com vontade de comer aquele pãozinho que não deu pra pedir lá no café da tarde. 😉

Foto: Suzana Souza/PorAqui

O que eu mais gostei: inevitavelmente serei clichê: o croissant. 🍞

O que eu menos gostei: a proximidade das mesas e o burburinho de conversas alheias ao meu lado. Ainda bem que eu estava com uma ótima companhia e nem me liguei muito nesse detalhe.

⭐ Recomendo: ⭐⭐⭐⭐

📌 Galo Padeiro
📍 Rua Capitão Lima, 225
☎ (81) 3423-6094
⏰ Seg a sex, das 7h às 19h | Sáb e dom, das 8h às 19h
📷 @galopadeiro

Por Suzana Souza do Café na Cidade 

Suzana é estudante de jornalismo pela UFPE e estagiária do PorAqui. Moradora de Setúbal (quase) sua vida toda, Suzana não nasceu no Recife, mas é 100% pernambucana. Tem uma estante de livros dividida por cores em um quarto amontoado de coisa e sonha em um dia, bem lá na frente, ser dona de um cafezinho no Centro do Recife. É também mãe de uma gatinea chamada Mila e uma catiorinea chamada Sofia. Ah! Suzana também é doida por comidinhas (taurina, né?), lugares bonitinhos e por falar tudo no diminutivo.

Os conteúdos publicados no PorAqui são de autoria de colaboradores eventuais e fixos e não refletem as ideias ou opiniões do PorAqui. Somos uma rede que visa mostrar a pluralidade de bairros, histórias e pessoas.