É nesta quinta (16), às 19h, a prévia da Agremiação Carnavalesca de Salão O Piano, que completa 12 anos em 2017.  Essa é a primeira vez que a festa acontece no bairro, mais precisamente no bar e restaurante A Fazendinha, na Rua das Graças, 219, em frente à Igreja.

O Piano, cujos fundadores são Flávio Brayner, Janete Azevedo, Fernando Mota e Sérgio Gusmão, trocou o Recife Antigo pelas Graças em busca de comodidade. O bloco surgiu em 2005 quando um grupo de professores universitários decidiu homenagear os carnavais de salão do século XIX, que aconteciam em volta do piano e reuniam a sociedade burguesa para celebrar a festa pagã. 

É por conta do piano que dá nome à festa que a agremiação ficará concentrada na Fazendinha. "É um bloco que não pode sair", diz Flávio Brayner. O Piano faz os foliões voltarem no tempo e curtirem ao som de bossa-nova, samba e frevo-canção. 

A banda que anima a festa é formada por Flávio, no piano, Romero Fraga, na percussão, Luiz Diniz, no violão, e João Alcélio, no violoncelo. 

Estandarte – As cores do bloco são o branco e o preto, que remetem às teclas do piano. O estandarte foi feito com arte da pintora pernambucana Tereza Costa Rêgo, amiga dos fundadores da agremiação. O hino é uma homenagem a Tom Jobim, uma paródia da música Desafinados: “É que, no peito dos desafinados, no fundo do peito, bate calado, é que, no peito dos desafinados, também bate um Carnaval".

TAMBÉM NO DOMINGO (19) – Confirmado: vai ter Orquestra Alvorada no 6º Café na Calçada


O jornal de bairro evoluiu. No PorAqui, você encontra estações de conteúdo hiperlocal e colaborativo.

Para baixar o aplicativo: Android e iOS

Sugestões e colaborações: gracas@poraqui.news