Colaboração de Shirlei Medeiros, advogada e moradora das Graças há 18 anos

Na sexta-feira (17), quando estava saindo de casa por volta das 18h pra buscar minha filha na escola, a porteira do meu prédio informou que vinham dois 'moleques' numa moto cinquentinha sem placa, na contramão, na Rua Cardeal Arcoverde em direção à Av. Rui Barbosa. 

Quando vimos, vinham duas mulheres correndo. Eles tinham assaltado elas já na Rui Barbosa.

Ontem, terça-feira (21), eu saí da Rua das Graças e fui na academia Emaf, que fica na Rua Gervásio Fioravante. Quando saí, vi duas 'criaturas' numa moto cinquentinha. Entrei na academia com minha filha, que estava comigo. Foi tempo suficiente para virmos um deles levantar a camisa e assaltar um menino que estava com fone de ouvido. 

Levaram o celular dele. Foi do outro lado da rua, quase em frente à Escola Encontro. Eu estava com outras pessoas dentro da academia. Testemunhamos tudo através dos vidros, mas não conseguimos ver se eles estavam armados.

É quase certo se tratar da mesma dupla. Era uma cinquentinha preta, sem placa. Um deles estava com uma camisa do Santa Cruz, a mesma do outro dia. Os dois estavam sem capacete, como na sexta.

Acredita que não vá deixar de fazer as coisas sem carro. Eu ando muito a pé. Hoje, para sair de casa, é aquela tensão. Deixo o celular em casa. Essa hora, por volta das 18h (quando os dois assaltos ocorreram), é muito perigosa.


              O jornal de bairro evoluiu. No PorAqui, você encontra estações de conteúdo hiperlocal e colaborativo.

Baixe agora o app gratuito e cadastre-se: Android e iOS

Sugestões e colaborações: gracas@poraqui.news