Lojas esvaziadas, medicamentos básicos em falta e operações fechadas em Pernambuco. Esse é o atual cenário da rede de farmácias Big Ben, que chegou ao Estado há quase uma década estimulando uma acirrada competição no setor. 

Até o momento, pararam de funcionar uma operação no bairro das Graças (foto), outra no Espinheiro e uma em Caruaru, Agreste do Estado. Na unidade das Graças, localizada na Rua Senador Alberto Paiva, um aviso na porta revela que a loja teve suas operações transferidas para outra unidade desde o dia 18 de janeiro.

“Já faz uns três meses que vários remédios estão faltando. A gente ouve dos próprios clientes uns rumores de que a Big Ben vai fechar e a gente vai ser demitido. Mas ninguém da chefia disse nada sobre o assunto”, declara a funcionária de uma loja na Zona Norte do Recife.

A empresa, que está passando por um processo de reestruturação econômica em todo o Brasil, sofre com a falta de estoques na maioria dos estabelecimentos. Faltam medicamentos simples, como amoxicilina, dipirona e paracetamol. Não há previsão para a reposição de produtos. 

Paralelamente, funcionários já foram demitidos e os que estão no emprego sofrem com um quadro de incerteza.

Leia mais no JCOnline


O jornal de bairro evoluiu. No PorAqui, você encontra estações de conteúdo hiperlocal e colaborativo.

Para baixar o aplicativo: Android e iOS

Sugestões e colaborações: gracas@poraqui.news