Morreu, na tarde desta quarta-feira (24), por complicações da esquistossomose, o agricultor agroflorestal Jones Pereira, um dos grandes responsáveis pelo Espaço Agroecológico das Graças, que acontece sempre nas madrugadas dos sábados na Rua Souza de Andrade, por trás do Colégio São Luís.

Jones Pereira tinha 58 anos e faleceu no Hospital das Clínicas, onde estava internado a cerca de um mês. Na última segunda (22), entrou em coma, vindo a óbito por volta das 15h desta quarta.

Jones Pereira foi sócio-fundador e ex-diretor do Centro Sabiá. Junto com a mulher, Leni, foi uma das primeiras famílias de Pernambuco a implantar sistemas agroflorestais de cultivo da terra.

Seu sítio São João, localizado em Inhamã, em Abreu e Lima (Região Metropolitana do Recife), funciona como uma espécie de sítio-escola, já que Jones era um multiplicador dos sistemas agroflorestais, em que, no manejo da terra, se combinam espécies arbóreas com cultivos agrícolas.

Jones e Leni Pereira, no Espaço Agroecológico das Graças

No Espaço Agroecológico das Graças, ou feirinha orgânica, como é mais conhecida, a barraca de Jones e Leni é uma das mais disputadas e vende pastel de carne de jaca e sucos da época, como açaí com limão, cupuaçu e ubuaia, entre outros. Seu Jones também era apicultor e vendia produtos derivados do mel na feira.

“Jones Pereira foi um dos precursores da prática dos sistemas agroflorestais em Pernambuco”, disse Laudenice Oliveira, assessora do Centro Sabiá, com quem o PorAqui conversou. “A gente perdeu um grande nome. Tinha muito a nos ensinar. A família dele vai continuar desenvolvendo o trabalho no sítio São João” lamentou.

Jones deixa um casal de filhos. O velório do corpo de Jones Pereira será a partir das 22h desta quarta-feira na residência da família no Sítio São João, em Inhamã, Abreu e Lima. O horário do sepultamento ainda não foi divulgado, mas ocorrerá no Cemitério da cidade de Abreu e Lima.