Você sabe o que quer dizer Imóvel Especial de Preservação? São  aqueles que estão protegidos por lei devido a sua arquitetura significativa para o patrimônio histórico, artístico e cultural da cidade do Recife, cuja proteção é dever do Município e da comunidade.

Há cerca de dois anos, dois casarões da Av. Rosa e Silva, de arquitetura modernista, construídos na década de 1950 pelo arquiteto Augusto Reynaldo, vêm sendo depredados. Já tiraram telhas, esquadrias, fios de cobre… Nesse ínterim, já virou até padaria (lembra que a Padaria Capela foi demolida para dar lugar ao estacionamento de uma farmácia – mais uma?).

O PorAqui esteve lá na última quinta (26) e convidou o jornalista Jota Nogueira, do blog Antes que Suma, para falar da situação em que os imóveis geminados se encontram. Não conseguimos autorização para entrar no local quando falamos com o proprietário Leonardo Teti pelo telefone.

Segundo ele, não são autorizadas imagens devido a uma questão judicial. Julgamos se tratar da ação judicial movida pela Procuradoria do Município do Recife que o obriga a restaurar o imóvel respeitando as características originais e impedindo a depredação. No entanto, Leonardo Teti alegou que a questão judicial era referente ao fato de ambas as casas estarem alugadas por terceiros e que recebia aluguel por elas. Sobre ele permitir a depredação do próprio patrimônio, desconversou e desligou o telefone.

Veja o vídeo em que Jota Nogueira fala sobre a atual situação das casas modernistas.