Os moradores das Graças já devem ter percebido que as obras do trecho do Parque Capibaribe nas Graças, chamado de Via Parque, estão paradas – na verdade, não começaram ainda. A ordem de serviço foi assinada pelo prefeito Geraldo Julio em 31 de maio deste ano – as obras teriam início imediatamente.

Foi montado o barracão e até alguns imóveis irregulares foram derrubados, mas desde então nada foi feito. O PorAqui procurou a Autarquia de Urbanização do Recife (URB) para saber a quantas anda o projeto.

Segundo a URB, a obra de fato está parada, aguardando documentos com autorização da Capitania dos Portos e a licença ambiental, entre outros. Não há data para início dos trabalhos. Veja a nota completa abaixo:

A Via Parque, compreendida entre as Pontes da Torre e da Capunga, no bairro das Graças, se constitui no segundo trecho a ser executado do Projeto Parque Capibaribe, iniciativa da Prefeitura do Recife, com colaboração do INCITI-UFPE.

Atualmente estamos aguardando alguns documentos importantes. Dentre eles, a autorização da Capitania dos Portos e a licença ambiental. A intervenção terá início junto à Ponte da Torre, no trecho entre a Rua Amélia e a Avenida Manoel de Almeida, com a realização da limpeza da área para iniciar a urbanização.

A obra contempla, ainda, uma faixa para carros compartilhada com bicicletas em dois trechos: da Ponte da Capunga até a Rua Dom Sebastião Leme e da Rua Manoel de Almeida em direção à Ponte da Torre. Também haverá um píer no Rio Capibaribe na altura da Rua das Pernambucanas, um mirante na Rua Dom Sebastião Leme e duas passarelas sob as pontes.

Ao todo, serão construídos passeios, ciclovia, áreas de estar, espaço de aproximação com o rio, passarelas e píeres para pequenas embarcações em uma área de um quilômetro de extensão. O início das obras está aguardando alguns documentos importantes, entre os quais a autorização da Capitania dos Portos e a licença ambiental. Uma vez iniciada, tem duração prevista de 18 meses, com orçamento estimado em R$ 26.574.446,75.