Os últimos raios de sol invadem o dia, a temperatura fica mais amena e em dias de sorte, ainda pode-se contar com uma leve brisa, clima convidativo para passear com os cães e, nas Graças, há muitos seres de quatro patas.

E eu que já tinha o hábito de usar muito os pés, encontrei em Lola uma companheira de andanças, seu ritmo é rápido, do tamanho da vontade de conhecer o mundo, sair cheirando tudo que há pela frente: mato, calçadas e restos de comida, mas aos poucos vamos entrando em sintonia e seguimos no mesmo compasso.

Diário de quem fez, das Graças, lar

A distração é das melhores, a sensação é de voltar a ser criança, ela é pura alegria e expressividade no olhar, aventurando-se pelas ruas do bairro. E hoje, vamos em direção ao Derby, ou no sentido Espinheiro? Escolher rotas diferentes ou mudar o lado da calçada já pode levar a uma experiência diferente e agora você enxerga aquela planta que não tinha visto, nascendo no telhado, é vida capturada pelo olhar.

Ela está me fazendo conhecer novas paisagens do bairro, jardins e quintais, também aprender o nome das ruas, pois há momentos em que voltamos aos mesmos lugares e juntas vamos construindo o guia afetivo dos cheiros e cantos das Graças. Conhecendo onde ficam os restaurantes que vi a propaganda na rádio ou no jornal e tendo gratas surpresas, “olha, é tão perto de casa e eu não sabia!”.

Faça você mesmo: veterinária dá receita de petisco saudável para pets

Está me ligando aos vizinhos, entre uma caminhada e outra há os encontros com outros seres de quatro patas, os focinhos se cumprimentam, sentidos aguçados e eles se reconhecem pelo cheiro. Depois de alguns latidos se entendem e vem a troca de afagos, é tempo para os tutores trocarem algumas palavras sobre os hábitos dos caninos em casa, o que comem, conversar sobre rações, pet-shops e a respeito da interação entre cachorros e gatos.

Lola é ponte que junta os moradores “graciosos” e tece vínculos, é inspiração para escrever histórias e daqui a pouco já é hora de passear de novo.

 

Raiza Figuerêdo chegou ao mundo no verão de 1989, em Salgueiro, Sertão de Pernambuco. Nas curvas da estrada, foi descobrindo seus vários eus: escritora, psicóloga, cientista, professora e ainda outros. Tem buscado treinar o olhar para enxergar as pequenas grandes coisas do cotidiano, que coloca no ar em seu site. Mora nas Graças.

 

Os conteúdos publicados no PorAqui são de autoria de colaboradores eventuais e fixos e não refletem as ideias ou opiniões do PorAqui. Somos uma rede que visa mostrar a pluralidade de bairros, histórias e pessoas.