Nosso bairro tem muita coisa para fazer. Algumas bem conhecidas, outras mais escondidas. O PorAqui preparou um pequeno roteiro de atividades tranquilas para aproveitar um fim de semana inteirinhos sem sair das Graças.

Conhece outros locais que podem entrar nesta lista? Conta pra gente! Deixe seu comentário ou envie um e-mail pra gracas@poraqui.news. O PorAqui é uma plataforma colaborativa.   

Sábado

(foto: Centro Sabiá/Facebook)

Que tal acordar cedo e dar uma passada na feirinha orgânica que fica atrás do Colégio São Luís, na Rua Andrade de Souza? Vai das 4h às 11h, mas é bom chegar o quanto antes para pegar os melhores produtos, como tomate, alface e inhame, tudo livre de agrotóxico. 

Dá ainda para tomar um café da manhã bem natureba, com sucos da estação, pastel de forno de ricota e soja e iogurte natural com doce de leite ou ameixa.

Para o almoço, a pedida é o Mocó Villa Gourmand, do chef Maurílio de Pádua, que fica numa vila na Rua Jacobina, 106, casa 4.  Os pratos são servidos individualmente. Destaque para a costelinha salteada no abacaxi e o arroz de polvo com açafrão.

(foto: Mocó Villa/Facebook)

A carta de cerveja traz bons nomes, como Estrella Galicia, Eisenbahn Pilsen e a pernambucana Capunga. Entre os petiscos, bolinho de bacalhau e sarpatel.

Para encerrar o dia, a partir das 17h, o Villa Cardeal Food Park, na Rua Cardeal Arcoverde, tem opções para a família toda: cachorro-quente de todos os tipos no Dog On The Road, cervejas especiais no The Dunken Pub e pizza com a massa fininha na Hasta La Pizza.

Domingo

Um café da manhã completo, com itens regionais, bolos, cuscuz e pães de todos os tipos é oferecido, no esquema self-service, a partir das 8h, na Casa dos Frios. Cafés e sucos são vendidos à la carte.

(Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem)

De lá, você pode seguir para o Jardim do Baobá, nas proximidades da Ponte D’Uchôa. Um espaço bucólico com balanço, mesas para piquenique e muito verde, além da vista privilegiada para o Rio Capibaribe. Quem sabe você não dá de cara com uma capivara?

Para matar a fome, uma comidinha portuguesa num dos mais tracionais restaurantes da cidade, o Adega, que fica dentro do Clube Português, no início da Av. Rosa e Silva.

A próxima e última parada é no Museu do Estado, localizado num palacete do século XIX, em plena Av. Rui Barbosa. O acervo tem mais de 14 mil itens, que contempla da cultura indígena do Estado à presença holandesa. 

Aos domingos, o museu fica aberto das 14h às 17h. Ingresso: R$ 6 (inteira) e R$ 3 (meia).


O jornal de bairro evoluiu. No PorAqui, você encontra estações de conteúdo hiperlocal e colaborativo.

Baixe agora o app gratuito e cadastre-se: Android e iOS

Sugestões e colaborações: gracas@poraqui.news