Você sabia que o bairro das Graças tem a honra de ser o endereço do Instituto de Cegos Antônio Pessoa de Queiroz (IAPQ)? Não é difícil ver por aqui, principalmente para os lados da Ponte da Capunga, deficientes visuais de bengala, atravessando ruas e interagindo com a cidade. 

Mas você já imaginou essas pessoas com visão reduzida em cima de um tatame, lutando jiu-jitsu? Pois é. No instituto, há uma iniciativa para isso. A Associação Desportiva para Deficientes (ADD) calcula que apenas 10% dessa população pratica um esporte adaptado.

Desde o começo de 2016, o professor de artes marciais Danilo da Cruz mantém o projeto Jiu-Jitsu com Tato. A procura cresceu e ele precisa expandir a ação. Para isso, criou uma vaquinha virtual, que você pode acessar clicando aqui.

Atualmente, seis alunos cegos ou com baixa visão aprendem a arte marcial. As aulas acontecem três vezes por semana. Porém, faltam quimonos, um tatame maior (o atual tem menos de 4 m) e um salário para o professor, que se dedica exclusivamente ao Jiu Jítsu com Tato.

As aulas são gratuitas e, para continuar assim, Danilo decidiu colocar o projeto no site de financiamento coletivo Catarse. A meta é angariar R$ 28 mil até o dia 25 de maio. As doações começam em R$ 20 e há contrapartidas como agradecimento àqueles que colaborarem. 

Para os que não puderem contribuir, Danilo pede ajuda na divulgação da campanha.

Para realizar doações ou firmar parcerias, os interessados podem enviar um e-mail para jiujitsucomtato@gmail.com. Pessoas que se encaixem no público-alvo e que queiram praticar jiu-jitsu também podem entrar em contato pelo endereço eletrônico ou procurar a secretaria do Instituto de Cegos para fazer a matrícula.

O Instituto de Cegos fica na Rua Guilherme Pinto, 146 – Graças.
Informações: (81) 99998-7278 (Danilo)


O jornal de bairro evoluiu. No PorAqui, você encontra estações de conteúdo hiperlocal e colaborativo.

Para baixar o aplicativo: Android iOS

Sugestões e colaborações: gracas@poraqui.news ou (81) 9.8173.9108 (WhatsApp)