#PraTodoMundoVer: Diante da parede decorada em alto relevo, uma mulher baixa e de cabelos longos negros, de costas para nós, aponta para um ornamento na parede. Ao lado dela, um homem baixo vestindo camisa azul, com fones de ouvindo e também de costas. Logo atrás dele e de perfil, uma mulher loira e alta toca numa flor de Lis dourada em alto relevo, e mais atrás, no canto direito, uma mulher de perfil com um chapéu bege e um laço de estampa oncinha que combina com a blusa da mesma estampa.

Como está a acessibilidade no cenário cultural? Qual a importância de recursos como audiodescrição (AD), legendas para surdos e ensurdecidos (LSE) e Libras em teatros, cinemas e museus? Quais as mudanças necessárias para incluir as pessoas com deficiência na produção de cultura? ?

No seu segundo vídeo, o Janela dos Dias convidou o ator, modelo e professor de Libras, surdo, Alan Godinho e a consultora em audiodescrição e professora brailista Michelle Alheiros, para falar das suas experiências em teatros, cinemas e museus, desde a infância até os dias atuais, e explicar a necessidade das tecnologias assistivas na inclusão.

Janela dos Dias estreia PorAqui e explica: afinal, o que é acessibilidade?

Ah! E o vídeo rendeu tanto que o conteúdo foi dividido em duas partes! Você confere as duas versões PorAqui. Vem e dá o play nos nossos conteúdos acessíveis sobre acessibilidade na cultura! ?

O Janela dos Dias vai trazer, quinzenalmente, vídeos sobre acessibilidade na cultura em Pernambuco e em outros estados também. E, claro, com conteúdo acessível a todos, por meio de recursos como a audiodescrição, legenda para surdos e ensurdecidos e tradução para Libras, a Língua Brasileira de Sinais. ?

Vem com a gente abrir as janelas da acessibilidade para o mundo!

Sobre o canal Janela dos Dias

O Janela dos Dias é um canal que fala sobre acessibilidade na cultura por meio de vídeos com acessibilidade comunicacional, ou seja, com os recursos de audiodescrição (voltado para pessoas cegas e com baixa visão), legendas para surdos e ensurdecidos e Libras.

Os vídeos são lançados quinzenalmente, sempre abordando os espaços com acessibilidade, pessoas que trabalham na área e pessoas com deficiência atuantes como produtores culturais.