A literatura de cordel é um dos elementos mais populares da cultura nordestina e um dos meios mais eficientes de se dar algum recado, na “chincha”, sobre qualquer assunto. História, política, cultural, futebol, fofoca… Tudo pode ser contado em forma de cordel.

Foi observando essa versatilidade que o poeta Jorge Filó resolveu apostar numa empreitada original: produzir cordéis sob encomenda. Ele transforma em versos rimados o que você imaginar.

Leia também:

Heróis da cultura pop viram xilogravura nas mãos de Lourenço Gouveia

O cordel de Francisco Sales Arêda que inspirou até Ariano Suassuna

Jorge Filó transforma em versos rimados o que você imaginar (Foto: Jan Ribeiro/CulturaPE)

Natural do Recife, mas criado no Sertão pernambucano, Jorge Filó traz a arte em suas veias. “Minha relação com poesia é desde nascença. Meu pai e meu avô eram poetas e eu nasci em São José do Egito, uma terra de poetas”, diz ele.

Crescendo em meio a esse universo mágico de poesia à sua volta, escrever versos tornou-se um hábito comum, como beber água. O traquejo para a literatura de cordel veio fácil. “Quem domina a técnica da métrica e da rima tem facilidade pra fazer”.

“Não me peçam jamais que eu dê de graça tudo aquilo que eu tenho pra vender”. A frase é da multiartista Bibi Ferreira e foi adaptada por Jorge Filó para intitular o disco do caruaruense Herbert Lucena. Reflete bem o eterno dilema de quem é artista: a arte ou o feijão? Filó escolheu juntar os dois e fez de sua poesia uma forma de sobrevivência.

Há dois anos, ele passou a fazer cordel sob encomenda. “Comecei fazendo pros amigos, até que surgiu essa ideia de fazer sob encomenda”, lembra ele.

É bem simples: se você quer mandar alguma mensagem para alguém, seja de aniversário ou um convite, é só passar para o poeta o que você quer dizer que ele transforma em cordel.

“Já fiz cordel para aniversário, convite de casamento, bodas… E até mesmo para entrevista de emprego”, fala. “A pessoa me manda por escrito o que ela quer dizer que eu faço a metrificação todinha”. Ele também faz cordel para publicidade e eventos.

O cordel é escrito em sextilhas (estrofes com seis versos ) ou septilhas (estrofes com sete versos), que obedecem uma regra de rimas entre si. Para um cordel simples (com 16 estrofes), o valor é de R$ 200. Caso a pessoa queira também a impressão, um valor a mais é acrescentado.

Para encomendar seu cordel, basta fazer o contato com Jorge Filó pelo WhatsApp (081) 99975-2645 ou na página dele no Facebook.