A história da revolução de 1817 ainda é pouquíssimo conhecida dos pernambucanos. É difícil ver pessoas que saibam da importância de lugares como a capela do Parque da Jaqueira (veja outros cenários desse momento histórico), onde aconteceu o casamento de Domingos José Martins e Maria Teodora da Costa, no dia 14 de março, poucos dias depois da República ser decretada (justamente no 6 de março, feriado que é comemorado hoje).

O casamento afrontava a sociedade da época, pois até então as portuguesas ricas não se casavam com brasileiros. Depois de 4 anos de namoro escondido, Teodora e as damas de honra apareceram com cabelos curtíssimos, algo incomum à época. Domingos foi fuzilado em 12 de junho, menos de três meses depois da celebração. Mas na Semana da Mulher, qual a importância de Maria Teodora na história do nosso país?

Jaqueira teve papel importante na luta contra holandeses no século 17

Quadrinhos foram lançados pela Ueon Productions, que conta com o quadrinista Thony Lucas (Foto: Reprodução/A noive: Edição Especial – Bicentenário da Revolução)

A Revolução de 1817 foi uma expressão de ideias como as de liberdade, igualdade e fraternidade espalhadas no mundo pela Revolução Francesa. Integrantes da igreja, maçons, militares e comerciantes brasileiros, descontentes com o domínio político português, uniram-se para proclamar uma república independente no dia seis de março e, durante 74 dias, a capitania teve constituição própria e liberdade de imprensa.

O casamento de Teodora com o governador Domingos José Martins, além de ser um marco por enfrentar os costumes, serviu também para apaziguar as relações entre portugueses e brasileiros. Essa história contada em livros e quadrinhos, ganhou também recentemente um filme produzido pela TV Escola e dirigido pela diretora Tizuka Yamazaki.

A noiva da revolução é um romance escrito na forma de diário narrado pelo líder do movimento, Domingos Martins, e pela sua esposa, Maria Teodora da Costa. Curiosamente, a personagem conta como acabaram vários dos personagens da luta, mas é difícil saber como ficou a protagonista do casamento após a morte do seu esposo.

O livro deu origem a duas histórias em quadrinhos lançadas em edição especial que marcou o bicentenário da revolução, no ano passado. Mais recentemente, a TV Escola lançou um filme (veja o trailer acima) dirigido por Tizuka Yamasaki, que também utiliza a narrativa do jornalista Paulo Santos como base do roteiro.

Nem te conheço, já te amo ❤️ : feriado estreia em PE na semana que vem