– Alô? Olha, eu estava no meio de um trabalho superimportante e a energia caiu.

– Estamos cientes, senhor.

– Certo. Qual foi o problema?

– Ainda não sabemos, mas nossos técnicos estão verificando.

– Ok. Há um prazo para a energia voltar?

– Só após a identificação do problema, senhor.

– Entendi. Mas eu, realmente, preciso saber quando posso voltar ao trabalho, porque eu tenho coisas para entregar e dependo do reestabelecimento da energia. Estou sem nenhuma luz.

– Senhor, infelizmente, não há, no momento, um prazo para a resolução do problema.

– Isso eu compreendi. É que eu estou meio desesperado mesmo. Falta luz na minha vida. A energia criativa acabou. Não enxergo nada além de um breu. Pelamordedeus, eu preciso ver alguma coisa além dessa escuridão sem fim na minha cabeça.

Caos, bagunça, apagão

– Senhor, a criatividade é estimulada pelas circunstâncias. Vou transferir para o segmento de conselhos mentais e produtividade. Um momento.

– Conselhos mentais e produtividade, como podemos ajudá-lo?

– Estou às escuras.

– Há quanto tempo?

– Mais do que eu consigo suportar.

– Ok. Respire profundamente.

– Certo.

Você sofre de ‘escolhiose’?

– Estou vendo aqui o problema. Houve um bloqueio de comunicação entre três redes neurais: a rede de modo padrão, a rede de controle e a rede de saliência. No caso de pessoas criativas, como o senhor, elas funcionam simultaneamente, interconectadas, ao contrário de trabalharem separadamente, como é mais comum. Não consigo verificar porque houve essa interrupção, mas darei alguns comandos aqui para tentar religar as conexões. Aguarde um momento, por favor.

– Ok.

– Só mais um instante.

– Certo.

– Pronto. Concluído. O senhor pode verificar se a luz voltou?

– Pera. Eita, voltou! Estou vendo claramente as ideias à minha frente. MUITO OBRIGADO. NÃO SEI NEM COMO AGARDECER!

– Por nada, senhor. Ficamos felizes em poder auxiliá-lo e resolver seu problema. Há algo mais que possamos fazer?

– Não. Muito obrigado, de novo. Agora, vou ligar pra CELPE para saber de que horas a energia volta.

 

Daniel Barros é recifense, formado em Letras pela UFPE. Atualmente mora no Derby, mas é cria da CDU. Come e bebe em demasia. Já tomou muita cerveja no Mercado da Encruzilhada.  Nos intervalos, anda de ônibus. Nesta vida, veio a passeio, mas ficou preso em Abreu e Lima. É conteudista colaborador do PorAqui para desperdiçar seu tempo.

 

Os conteúdos publicados no PorAqui são de autoria de colaboradores eventuais e fixos e não refletem as ideias ou opiniões do PorAqui. Somos uma rede que visa mostrar a pluralidade de bairros, histórias e pessoas.