Ambiente insalubre, longas jornadas laborais sob forte pressão psicológica dos clientes, baixa remuneração, além de riscos elevados de acidente de trabalho devido a uma permanente condição de estafa. Por que ser cozinheiro é pop e motorista de ônibus não?

Tatuagens malfeitas, aparência de mendigo, pobreza de vocabulário, uso excessivo de jargões e crença inabalável na própria capacidade. Por que ser publicitário é pop e presidiário não?

Vida de escritório

Conhecer um rótulo pelo cheiro, identificar o copo correto para cada tipo de bebida, passar horas consumindo álcool durante um dia de semana qualquer e falar de um jeito que ninguém entende sobre um assunto que todo mundo conhece. Por que ser sommelier é pop e alcoólatra não?

Oferecer ajuda ao próximo para lidar com as dores existenciais, através da disponibilização de compostos químicos que agem diretamente nos neurotransmissores e sistema de recompensa, aumentando, momentaneamente, o fluxo desses agentes e a capacidade de resposta desse sistema. Por que ser psiquiatra é pop e traficante não?

Viver sob a sombra da imprevisibilidade mercadológica, lutar contra a tirania do sistema tributário brasileiro, penar com a seletividade das agências reguladoras e fiscalizadoras, trabalhar arduamente para colocar seus produtos em um lugar de destaque. Por que ser empreendedor é pop e camelô não?

Eu poderia continuar com essas indagações, mas prefiro plantar a semente da desconfiança na sua cabeça, único leitor ou leitora que me resta.

Um cheiro!

 

Daniel Barros é recifense, formado em Letras pela UFPE. Atualmente mora no Derby, mas é cria da CDU. Come e bebe em demasia. Já tomou muita cerveja no Mercado da Encruzilhada.  Nos intervalos, anda de ônibus. Nesta vida, veio a passeio, mas ficou preso em Abreu e Lima. É conteudista colaborador do PorAqui para desperdiçar seu tempo.

 

Os conteúdos publicados no PorAqui são de autoria de colaboradores eventuais e fixos e não refletem as ideias ou opiniões do PorAqui. Somos uma rede que visa mostrar a pluralidade de bairros, histórias e pessoas.