Músicas impossibilitadas de serem executadas até o encerramento da greve dos caminhoneiros:

“Vou de táxi” (Angélica)

“Pelados em Santos (Brasília Amarela)” (Mamonas Assassinas)

“BR-3” (Tony Tornado e Trio Ternura)

“Vital e sua moto” (Paralamas do Sucesso)

“Gasolina” (Made in Brazil)

“Pitando no kombão” (Raimundos)

“Dança da motinha” (Mc Betty)

“Estrada de Santos” (Roberto Carlos)

A gente aguenta

A presente crise de abastecimento que assola o país trouxe, no entanto, a possibilidade de escutarmos, sem preocupações ou moderação, os seguintes hits:

“Carrinho de mão” (Terra Samba);

“Andar na pedra” (Raimundos);

“Saia e bicicletinha” (Banda Kaçamba);

“Andar com fé” (Gilberto Gil);

Um cheiro!

 

Daniel Barros é recifense, formado em Letras pela UFPE. Atualmente mora no Derby, mas é cria da CDU. Come e bebe em demasia. Já tomou muita cerveja no Mercado da Encruzilhada.  Nos intervalos, anda de ônibus. Nesta vida, veio a passeio, mas ficou preso em Abreu e Lima. É conteudista colaborador do PorAqui para desperdiçar seu tempo.

 

Os conteúdos publicados no PorAqui são de autoria de colaboradores eventuais e fixos e não refletem as ideias ou opiniões do PorAqui. Somos uma rede que visa mostrar a pluralidade de bairros, histórias e pessoas.