Gosto muito da praticidade das receitas da Tati (toda íntima ?) do Panelaterapia e, neste final de semana, tentei o Bolo de Banana sem farinha que ela ensinou a fazer e geeeente, ficou muito gostoso. Além de ser uma opção barata e rápida, você vai gastar uma média de R$ 10 apenas.

Ele é bem leve, fiquei comendo e tive que me controlar para não comer todo sozinha, rsrs.

Ingredientes:

  • 4 bananas pequenas ou mais, vai depender do seu gosto também;
  • 1/2 xícara de uvas passa pretas;
  • 2 ovos;
  • 1 xícara de aveia;
  • 1 colher (sopa) de fermento em pó.

Modo de Preparo:

Usei o processador para bater todos os ingredientes porque acho melhor na hora de tirar a mistura, pois não fica massa perdida, mas se preferir/quiser pode usar o liquidificador (a Tati ensinou com liquidificador).

Coloque todos os ingredientes de uma vez só, mas você pode deixar para colocar a aveia depois para ficar com os pedacinhos, caso goste.

Bata até que vire uma pasta como esta da foto abaixo e, em seguida, coloque numa forma untada e leve ao forno pré-aquecido a uma temperatura de 180º C por cerca de 40 minutos.

Antes de tirar do forno, verifique se ele está no ponto colocando uma faca/palito no centro dele. Caso venha seco está totalmente assado e pronto para retirar. Caso contrário, deixe mais alguns minutos e fique monitorando.

Pronto, agora é só comer e ser feliz ✨ Uma sugestão é passar um pouco de geleia de damasco em cima da fatia, fica uma delícia.


Por Metidos a Chef
O Metidos a Chef surgiu quando o casal Krix Apolinário e Rubens Luiz começou a dividir com amigos suas aventuras na cozinha através de um grupo na Internet. Para compartilhar as receitas com mais pessoas, o Metidos a Chef virou blog, Instagram e Facebook. Recentemente está também no Youtube, para mostrar as receitas com mais detalhes e facilitar para as pessoas que não gostam muito de fazer sem ver sendo feito.

Os conteúdos publicados no PorAqui são de autoria de colaboradores eventuais e fixos e não refletem as ideias ou opiniões do PorAqui. Somos uma rede que visa mostrar a pluralidade de bairros, histórias e pessoas.