O “não” que ouvimos pode ser tão bom quanto o “não” que falamos.

Sabemos que dizer “não” é crucial para manter algum grau de serenidade. Mas ouvi-lo também é.

Tenho certeza que vários “nãos” recebidos te levaram para um outro patamar de maturidade. Te trouxeram recompensas valiosas no longo prazo. Te livraram de enrascadas nababescas.

Reflexões para quem pensa em ‘dar o lavra’ de Recife

Há sempre aquele caso clássico de alguém que foi impossibilitado de embarcar num voo porque esqueceu de levar os documentos e se livrou da morte.

Conhecemos também diversos exemplos de empreitadas financeiras que pareciam formidáveis. Você gostaria de ter aderido, mas acabou não conseguindo. Se sentiu frustrado porque outras pessoas pareciam ganhar muito dinheiro. Porém, mais na frente tudo acabou se mostrando uma grande roubada.

Percebe como o “não” que recebemos pode ser libertador e tão apreciado quanto o “não” que conseguimos impor?

O problema é que nem sempre o benefício do “não” fica tão evidente, principalmente no dia seguinte. Mas medite. Tenha paciência. Respire fundo. Seja qual foi o “não” que você escutou recentemente, ele merece um lugar ao sol na sua trajetória de vida, o aprecie.

Crônica do microbolso ou a fortuna que há nos pequenos espaços

Para aumentar a complexidade, pois assim é o jogo da vida, lhe recordo que alguns limites também existem para serem transpostos.

Ciente disso, fica bem difícil saber o “não” que podemos acolher e o que não devemos aceitar até transformá-lo num “sim”. Sob pena de você não viver o que é necessário para se sentir vivo. Boa sorte com suas escolhas!

Diego Garcez é sobretudo poeta, mas encontrou na crônica uma forma de diálogo mais palatável para o mundo das pernas aceleradas. É formado em relações internacionais, empreendedor e entusiasta do Porto Digital, corredor nas horas vagas e pai em tempo absolutamente integral. Facebook: Diego Garcez | Instagram: @garcezdiego

Os conteúdos publicados no PorAqui são de autoria de colaboradores eventuais e fixos e não refletem as ideias ou opiniões do PorAqui. Somos uma rede que visa mostrar a pluralidade de bairros, histórias e pessoas.