Em tempos em que se busca cada vez mais exclusividade, não há nada mais único do que uma peça produzida à mão, não é mesmo? Talvez seja por isso que, no pouco aquecido mercado da moda pernambucana, um evento persista há 12 anos.

Leia também:

Começou a Fenearte! Confira 6 mestres artesãos que você merece conhecer

O que você faz com o saco de ração do pet? Artista de Olinda transforma em roupa

A Passarela Fenearte (veja aqui os destaques da feira), semana de moda que ocorre todos os anos dentro da programação da feira de artesanato, é hoje o único evento fixo no calendário de moda do Estado. Este ano, o Passarela, que começa neste sábado (7) e vai até o dia 14, homenageia Mestre Salu.

Andréa da Fonte é o nome por trás da Passarela há 12 anos (Foto: Andréa da Fonte/Facebook)

Por trás do evento está Andréa da Fonte, a Andréa Tom, estilista que empresta o seu olhar ao projeto desde o início e que coordena o evento ao lado de Tatty Cavalcanti. “O Passarela Fenearte surgiu com o objetivo de dar espaço para os alunos dos cursos de moda, de ser uma oportunidade para que esses alunos pudessem ter um primeiro contato com produção, desenvolvimento de coleção, backstage”, explica Andréa.

Diferente de outras semanas de moda, de acesso restrito e exclusivo, a Passarela Fenearte é democrática. “Qualquer um que esteja aqui dentro da feira pode entrar, sentar e assistir aos desfiles. Não tem lugar marcado”, diz Andréa.

Além das criações dos estudantes, a Passarela acolhe também a produção de projetos sociais, além de estilistas consagrados e novos talentos. Este ano, aliás, promete trabalhos superinteressantes.

O desfile de abertura, neste sábado (7), vai levar à passarela peças do acervo do maracatu Piaba de Ouro e do Boi Marinho, dois folguedos da Família Salustiano. “É um trabalho incrível, pois a família produz todas as peças, eles fazem tudo”, comenta Andréa.

A grife Olívia Shibori aposta em uma técnica japonesa de tingimento (Foto: José Neto/Divulgação

Outro trabalho que vem despertando curiosidade é o da multiartista Catarina Dee Jah, no dia 13, que fará sua estreia como estilista com uma coleção batizada de PETDEEJAH by Marta Lima, em que reúne peças feitas com sacos de ração.

Já a estilista Luciana Queiroga mostra, no dia 12, a coleção da sua grife Olivia Shibori, em que explora o shibori, técnica japonesa de tingimento.

No rol dos consagrados, Xuruca Pacheco encerra a programação, no dia 14, com suas roupas artesanais, feitas com materiais recicláveis e tipicamente pernambucanos.

Por falar em artesanal, essa é a única exigência que os estilistas devem obedecer. “A nossa proposta é justamente levar o olhar do artesanal, por isso pedimos que cada look tenha pelo menos um detalhe artesanal”, comenta Andréa.

📌 Passarela Fenearte
📍 Fenearte – Centro de Convenções. Av. Professor Andrade Bezerra, s/n, Salgadinho, Olinda.
⏰ De 07 a 14 de julho, às 18h
💲 Entrada da feira: R$ 10 e R$ 5 (meia)