Aquele check-in que você respeita! Na próxima sexta-feira (27), você já pode ir separando seu lugar ao Sol, ou melhor, à Lua, que a partir das 17h15 (a hora que ela  nasce no Recife neste dia), moradores, passantes, turistas e poetas da capital pernambucana vão acompanhar de camarote o maior eclipse do século (quando a Terra, o Sol e o satélite ficam alinhadinhos, mas com nosso planeta no meio, fazendo sombra nela, a Lua) . Isso mesmo! Ainda dá tempo de fazer aquela camiseta: “Maior eclipse do século, EU VOU!”.

Brincadeiras à parte, segundo o astrofísico Gustavo Rojas, ouvido pelo portal G1, quanto mais ao leste do continente, melhor de ver o fenômeno. E o Recife é uma das capitais que fica ali na ponta do país, não é mesmo?

Ainda vai ter gente no globo terrestre que vai estar em posição mais vantajosa que os recifenses, a turma que tá na Europa e nos países do continente africano vão estar melhor na fita que nós. Agora imagina um recifense que tá com viagem marcada pro lado de lá do Atlântico?! Bicho, esse aí se garantiu demais na amostrança, né não?

E por que é o maior eclipse do século?

O fenômeno vai durar 4h, ou seja, a Lua vai ficar na penumbra por 4h, mas com 1h40 de eclipse total, ou seja, nada de Lua no céu. Quer dizer, que ela vai estar lá, vai, a gente que não vai conseguir ver! O início do eclipse, às 16h30, ninguém que esteja no Brasil vai conseguir dar uma conferida, já que a Lua não vai ter nascido em nenhuma cidade do país a esta hora.

Por que o Recife é o melhor lugar do Brasil para ver?

Segundo o astrofísico, a Lua nasce aqui primeiro: às 17h15. O segundo lugar, entre as capitais, vai para João Pessoa, na Paraíba, às 17h16,  e o terceiro para Vitória, no Espírito Santo, às 17h18.

Mas, com tantos prédios e pouco horizonte, o melhor lugar pra ver o eclipse é mesmo a praia. Para ver com mais precisão ainda – e poder contar pros netos a história do maior eclipse do século, o ideal mesmo é que você use um binóculo ou telescópio!