O fim de semana pré-São João ficou marcado pelo quarto título da Quadrilha Lumiar no Concurso da Rede Globo, o mais disputado entre as agremiações no período junino. É a maior vencedora nesse e em outros concursos, como o da Prefeitura do Recife – que ela venceu quatro vezes – e Concurso Regional – vencido três vezes. Tudo isso em uma história de revolução nos festivais de quadrilha.

Alavantur! Confira a lista dos melhores arraiais de rua do Recife e de Olinda

É que desde que assumiu a presidência da Lumiar, em 1999, o ator de teatro Fábio Andrade, conhecido como Tia Pata, resolveu implantar artes cênicas, com direito a cenário e tudo, nas apresentações. Aquilo rendeu os primeiros títulos e criou uma tendência. “Quando eu comecei a puxar a quadrilha, só tinha a formação tradicional, com os pares um pouco engessados, aí eu resolvi incluir o teatro na condução”, conta Fábio. “De lá para cá, as quadrilhas começaram a fazer isso também”, acrescenta.

Manter viva uma quadrilha junina por cerca de 20 anos não tem sido uma tarefa difícil, já que não existem recursos financeiros. “Agora é que conseguimos a aprovação de subvenção da Prefeitura do Recife, mas ainda é um valor irrisório em relação aos custos da quadrilha”, explica. “Foi um avanço bom, mas ainda temos que promover alguns eventos, como bingo e festas, para arrecadar fundos para a montagem da estrutura, já que os trajes ainda são bancados pelos componentes”, completa.

Uma quadrilha como a Lumiar conta com aproximadamente 200 integrantes, entre elenco, costureiros, marceneiros, serralheiros, etc. Fábio lidera todo esse povo e ainda concilia com seu trabalho de cabeleireiro, maquiador e ator. “Eu atendo de domingo a domingo tanto no salão que trabalho quanto em domicílio e ainda tenho minhas temporadas no teatro também”, afirma.

Engana-se quem pensa que a vida de Fábio é facilitada porque a quadrilha só funciona em alguns meses do ano. As apresentações se encerram no início de julho, mas o planejamento para a próxima temporada começa em agosto. “Se eu não tivesse uma equipe comigo, eu não conseguiria. Se não tenho quadrilha que me dá suporte eu não conseguiria”, diz.

Neste ano, eles trabalharam com o tema Na Festa de Santo Antonio, solteira é que não fico, baseado na tradicional festa de Santo Antonio de Barbalha, no Interior do Ceará. Além do Concurso da Rede Globo, a Lumiar vai disputar a final da Prefeitura do Recife, no Sítio da Trindade, e vai iniciar a disputa da Prefeitura de Jaboatão e da de Igarassu.

Organização política

Além de coordenar a Lumiar e dar conta de seus trabalhos, Fábio é fundador da Federação das Quadrilhas Juninas de Pernambuco (Fequajupe) e diretor da Liga das Quadrilhas Juninas do Recife (Fequajur). “A Lumiar sempre dá a cara para bater, e não podíamos ficar de fora desse processo político que briga por uma organização melhor da nossa classe”, comenta. “A questão das brigas (entre quadrilhas) ficou para trás”, encerra.