Há quatro anos, a estudante Eduarda completava o ciclo do ensino médio, numa escola no bairro de Beberibe. Preparava-se para cursar enfermagem e, posteriormente, seguir com um dos seus sonhos profissionais: ser médica legista. A carreira da jovem foi interrompida. Seus vídeos no Youtube, divulgados de maneira despretensiosa, chegaram ao empresário Jozart, que a convidou para a equipe. Hoje, Eduarda A Sedutora, após quatro DVD’s lançados e milhares de visualizações nas suas redes sociais, não mudou apenas o endereço da sua residência para o bairro de Piedade, em Jaboatão dos Guararapes. Ela trilha agora uma carreira solo depois de compor o núcleo da banda Sedutora.

“Nunca tive envolvimento profundo com o mundo da música. Já cantei na igreja evangélica que frequentava, mas não tinha intimidade com o palco, viagens, equipamentos. Não sabia nem segurar o microfone ou dar entrevistas”, lembra Eduarda, como era no início.

Cantora de Brega

Além das dificuldades diárias inerentes ao trabalho com a música, para Eduarda, ser cantora ainda causa uma série de prejulgamentos, principalmente por associações negativas e indevidas ao estilo musical e suas origens na periferia. “Antigamente as mulheres tinham vergonha de se assumirem cantoras de brega. Parecia que estávamos fazendo algo errado” explica a vocalista, que ainda lembra sua rotina diária na luta contra o machismo, mas que com o tempo aprendeu a “dar os toques”.

Como vocalista da banda Sedutora em 2016 | Foto: ArquivoO

“Hoje as coisas estão bem diferentes. Nunca imaginei ser parada num shopping e as pessoas tirarem fotos comigo. Sinto que o brega consegue tocar outras classes sociais com sua música simples”, reflete.

Manual do sobrevivente da música com a Quarto Astral

Para ela, não é preciso ter a melhor voz do mundo. Justifica que o brega tem a característica de unir melodia e sentimento, e que o simples, é melhor para todo mundo.

A cor do meu cabelo

“Sempre quis fazer coisas diferentes. Você vê pela cor do meu cabelo. Eu busco fazer um brega mais puxado pro pop. Uma dança coreografada que não precise necessariamente de duas pessoas dançando juntas”, conta sobre o seu conceito, que lembra divas internacionais, como Madonna e Lady Gaga.

Eduarda também é compositora. Um dos maiores hits da banda Sedutora, “Ei DJ”, é uma versão dela para o grupo CNCO, produzido pelo ídolo pop Ricky Martin. “Resolvi encarar a composição e as letras. Peguei a música e coloquei na realidade do brega e da periferia”, esclarece sobre o processo.

Eduarda A Sedutora em Candeias | Foto: André Soares/PorAqui

Eduarda, A Sedutora
Contato para shows | (81) 98308-0441