Com o nome atribuído à principal avenida que corta os bairros de Piedade e Candeias, numa extensão de aproximadamente 8 quilômetros, da divisa com a praia de Boa Viagem à Barra de Jangada, o nome Bernardo Vieira de Melo faz parte da rotina dos moradores e passantes da região, mas afinal, quem foi ele?

Nascido em meados do século XVIII, na Freguesia da Muribeca, hoje conhecida como Jaboatão dos Guararapes, Bernardo Vieira ostentou os títulos mais importantes da nobreza . Rico senhor de Engenho e militar, tornou-se famoso quando ainda capitão-mor, título marcial concedido aos oficiais militares responsáveis pelo comando das tropas das ordenanças.

Histórias da orla de Jaboatão dos Guararapes

Lutou contra o povo Xucuru na Vila de Cimbres, em Pesqueira, para favorecer os senhores de engenhos que organizavam-se e estruturavam a ideia de criar gado em Pernambuco e desenvolver, consequentemente, as atividades pecuárias. O sertanista também foi designado para a última investida contra o mocambo do Macaco, no Quilombo dos Palmares. O ato levou à morte de Zumbi dos Palmares, um dos maiores símbolos da luta contra a escravidão no Brasil.

Posteriormente, Bernardo Vieira de Melo atingiu a patente de sargento-mor e diversos cargos de altos privilégios, como vereador do Senado da Câmara de Olinda. Na função, pediu que fosse fundada uma República Aristocrática, ideia rejeitada pelo medo da repressão por parte do rei D. João V.

As ideias causaram perseguição por parte dos comerciantes portugueses em Pernambuco, os mascates. Bernardo Vieira de Melo e seu filho, André Vieira de Melo, foram perseguidos até que foram presos e confinados no Forte do Brum, no Recife, e posteriormente enviados para a prisão do Limoeiro, em Lisboa, local do seu falecimento.

Ainda é mencionado historicamente por ter dado o primeiro grito de república como vereador no Senado da Câmara de Olinda, em 10 de novembro de 1710, mas sem confirmação histórica por não ter sido encontrada a ata da reunião.


Referências: Jaboatão: Histórias e Lutas, de Adriano Marcena