Sentir a areia da praia nos pés é um dos principais motivos listados pelo músico Tagore Suassuna para se conectar aos bairros de Piedade e Candeias. Recifense, filho do artista plástico Fernando Suassuna e sobrinho de Luis Homero e Miguel Marcondes, integrantes do grupo Vates e Violas, Tagore viveu parte da sua infância nas noites boêmias do bairro de Candeias, em madrugadas adentro com sua família na casa do músico Lula Côrtes. “São tempos que guardo com carinho e com certeza me impulsionaram a fazer o que faço”, lembra o músico.

Com dois álbuns lançados, o “Movido a Vapor” e o “Pineal”, este último listado pela Revista Rolling Stones como um dos melhores de 2016, e uma extensa lista de shows pelo Brasil, o músico voltou a morar em Candeias há dois anos e mapeia os principais lugares onde se sente bem no bairro.
Entre os principais locais frequentados, o Paiúda’s Bar, popularmente conhecido como Bar das Galinhas, é um de seus favoritos. “Ficar na beira da praia e tomar uma cervejinha no processo mais natural possível é algo que outros lugares não têm. Isso foi sendo ‘cimentado’ com o tempo”, reflete. A praia próxima à igrejinha de Piedade, nas proximidades da McDonalds também faz a preferência do músico, apesar do fluxo intenso de pessoas que frequentam a região.
A faixa de areia após a curva do Sesc que acompanha o calçadão da orla de Candeias com seus bares à beira-mar também é citado como um de seus locais preferidos. “Não posso esquecer do Beto’s Bar. O melhor almoço da região por um preço justo. Um local popular e classe média ao mesmo tempo”, afirma Tagore.