A arte abstrata está em pauta na na Galeria Tereza Costa Rêgo, no Museu de Arte Contemporânea de Pernambuco (MAC-PE), localizado na Cidade Alta, em Olinda. A exposição “O Abstrato” será aberta neste sábado (24), às 15h, e irá descortinar, pela terceira vez no local, o acervo de arte moderna da Coleção Assis Chateaubriand.

O abstracionismo é uma forma de arte surgida no início do século XX que não se preocupa em representar objetos da nossa realidade paupável e factual, e sim expressar como verve as relações apuradas entre linhas, superfícies e cores.

Tais características desta linha artística você poderá encontrar na exposição O Abstrato, que conta com obras de artistas como a japonesa/brasileira Tomie Ohtake, o paulista Manabu Mabe, o paraibano Antonio Dias, o inglês David Hockney e o paulista Wesley Duke Lee.

Exposição conta com obra da artista japonesa Tomie Ohtake. Foto: Divulgação

A exposição encerra o projeto “Acervo Educativo do MAC-PE” que promove ações educativas no Museu de Arte Contemporânea de Pernambuco com obras do acervo da Coleção Assis Chateaubriand. Incentivado pelo Funcultura e com a parceria da Secretaria de Educação do Estado de Pernambuco e Cepe, o projeto já realizou duas exposições com as obras do acervo do MAC – A Natureza e Pessoas.

Abstrato (Manabu Mabe). Foto: Aurélio Velho

Com curadoria educativa, a exposição O Abstrato irá promover atividades voltadas para a arte-educação e educação patrimonial, encontro com educadores/professores e distribuição gratuita da publicação Acervo Educativo: Coleção Assis Chateaubriand do MAC-PE.

Serviço de agendamento para visitação de instituições de ensino e mediação para trabalhos educativos com os visitantes também fazem parte da programação. Voltada em parte para a acessibilidade, a exposição oferece um exemplar da publicação em Braille.

Conheça o museu

MAC-PE | Foto: Isabella Valle

O Museu de Arte Contemporânea de Pernambuco (MAC-PE), localizado em Olinda, foi inaugurado no ano de 1966, com a doação de parte da coleção de Assis Chateaubriand. Com isso, a antiga Casa de Câmara e Cadeia Pública do Município de Olinda, uma equipamento do século XVIII, foi restaurada e tombada pelo IPHAN para abrigar a exposição inaugural do museu.

O acervo que deu origem ao MAC-PE conta com obras de renomados artistas brasileiros, como por exemplo, Cândido Portinari, Lasar Segall, Tomie Ohtake, Eliseu Visconti, Djanira, Telles Junior, Guinard, Montez Magno, Francisco Brennand.

Exposição O Abstrato – Acervo Educativo do MAC-PE
?MAC-PE (Rua 13 de maio, 175, Olinda)
? De 24 de março (abertura) a 24 de Junho de 2018
Visitação e agendamento: de terça a sexta, das 9h às 13h
? (81) 3184-3153 (contato para agendamento das escolas)