Em uma tarde de quarta-feira após um almoço no Mourisco, desci ladeira em busca de algo doce para comer com um cafézinho. Não saberia dizer se o corpo tava pedindo mais açúcar ou cafeína. No meio do caminho lembrei de um lugar recém-aberto chamado Ateliê Café. Cheguei por lá.

Localizado em um espaçoso casarão onde também faz morada algumas lojas de artesanato, daquelas com artigos bem populares e com preços acessíveis, o Ateliê Café é de Arnandes Fernandes Vieira, empresário que já trabalhou em uma multinacional holandesa e agora empreende novos negócios através da curadoria de arte e gastronomia.

Leia também:

Bolo de laranja de Flávia Falcão é patrimônio imaterial da Zona Norte

Com destaque para bolos, Cake & Bake é coffee office dos bons na Zona Sul do Recife

Apaixonado por cozinha, Arnandes acertou na receita do bolo Souza Leão. Foto: Divulgação

Enquanto trocávamos as primeiras palavras um aristocrático bolo estava pronto para ser servido. Especialidade de Arnandes, a escolha pela receita remonta tempos passados. “Desde muito jovem eu sempre gostei do bolo Souza Leão, eu ia muito na Casa da Cultura onde existia uma lanchonete de três senhorinhas e elas faziam um muito bom”, relembra.

Quando Arnandes resolveu abrir o café há dois anos e uns quebrados, o bolo Souza Leão entrou na pauta outra vez. “Ganhei a receita de uma senhora chamada Dora Baracho e comecei a fazer”, diz. Com o tempo alguns turistas começaram de forma espontânea a divulgar na internet que se tratava do melhor bolo Souza Leão de Olinda. Os guias de turismo passaram a enfatizar o doce como tal e, segundo Arnandes, o sucesso já rodou o mundo.

Visita aristocrática

Em uma Sexta-feira Santa alguns membros da família Souza Leão visitaram Arnandes por indicação do Hotel 7 Colinas. “Eles souberam que era o melhor bolo do gênero em Olinda e foram realmente comprovar. Teve uma senhorinha que estava com eles que chorou emocionada lembrando do passado dela”, diz.

A família constatou que a receita era original. “Inclusive eles me disseram que eu poderia considerar como o melhor bolo Souza Leão de Pernambuco, mas como a família é grande e nem todos vieram me visitar, eu prefiro dizer que é o melhor de Olinda, mesmo”, diz Arnandes em tom de brincadeira.

(Foto: Divulgação)

Autoria de uma escrava

O bolo Souza Leão foi servido a Dom Pedro II em visita ao Brasil. Acervo do Museu Mariano Procópio (MG)

O bolo Souza Leão é considerado um dos mais antigos doces do país e em 2007 recebeu o título de Patrimônio Cultural e Imaterial do estado de Pernambuco. Conta a história que foi servido pela família Souza Leão ao imperador Dom Pedro II e a sua esposa Teresa Cristina uma vez que visitaram Pernambuco.

Acredita-se que o bolo tenha sido inventado por Dona Rita de Cássia Sousa Leão Bezerra Cavalcanti ao tentar adaptar uma receita portuguesa. “A única coisa que tem da receita original são as gemas de ovos”, esclarece o empresário.

Sobre a autoria do bolo pernambucano, Arnandes acredita em uma versão mais plausível. “Naquela época é lógico que a madame não iria cozinhar, poderia até observar, mas botar a mão na massa jamais. Então esse bolo foi feito por uma escrava. Ele poderia muito bem ser chamado de bolo Isaura, bolo Maria ou algum outro nome”, explica.

Ateliê Café
?
Rua São Francisco, 26, Carmo/Olinda
? Segunda a sábado, das 9h às 19h | Domingo das 9h às 14h
?Bolo Souza Leão | R$ 8 (fatia) | R$ 40 (inteiro)
?
 
(081) 99931-8899