Está chegando a festa de São João. Com ela, além das comidas típicas e das danças culturais, acende, literalmente, a velha tradição de estourar bombas para infernizar cachorros e doentes.

De passagem por Olinda, um famoso químico, o cosmopolita Alexander Muhamad, estudou os nossos tradicionais fogos juninos e afirmou que somente em um conhecido bar dos Quatro Cantos há  um raro peido de veia que equivale a 500 rojões ou a 300 bombas cordões.

Monstro do Lago Ness é atacado por muriçocas ao emergir em Olinda

“Eu já andei por esse mundo todo e nunca vi arma química mais letal. Impressionante! Tenho ainda que detalhar… Aparentemente, me parece uma mistura de amianto, benzeno, uma leve pitada de caldinho de sururu, acompanhado de buchada de bode e mão de vaca. Mas, como disse, ainda preciso fazer um estudo mais abrangente desses peidos de veia”, disse, com exclusividade ao 4CN, Muhamad.

Segundo o dono do bar (que preferiu não se identificar, por conta da venda ilegal de material polvoroso), os estrondosos peidos de veia é os que mais tem saída, principalmente aos domingos quando tem jogo do Sport.

O próximo trabalho do estudioso Alexander Muhamad é sobre as bombas Bichas Aliadas. Aguardem.


Todas as notícias do 4 Cantos News são fruto da imaginação. Qualquer semelhança com a vida particular ou acontecimentos expostos à sociedade, dos que moram ou dos que frequentam este ambiente são meras coincidências. O conteúdo não reflete, necessariamente, a opinião do PorAqui. Somos uma rede que visa mostrar a pluralidade de bairros, histórias e pessoas.