Foi difícil conter a surpresa quando nossa editora veio dizer que a multiartista olindense Catarina Dee Jah estava preparando um desfile de moda na Fenearte (renomada feira de artesanato aqui de Pernambuco) com uma coleção de 15 peças que têm como matéria-prima o uso de sacos de ração. Isso mesmo, sacos de ração!

Leia também:

Única semana de moda de Pernambuco, Passarela Fenearte é vitrine para o artesanal

Começou a Fenearte! Confira 6 mestres artesãos que você merece conhecer

O evento será realizado no próximo dia 14 de julho, no Centro de Convenções de Pernambuco, e é resultado do imaginário irônico e bem humorado de Catarina, cria do Sítio Histórico de Olinda e que tem na arte política um subterfúgio de expressão e sobrevivência.

(foto: divulgação)

A ideia de usar plástico e sacos de ração como linguagem veio a partir de uma conversa de Catarina com Cássio Bonfim, estilista e performer por trás da marca Acre. O propósito era servir como figurino nos shows da MC Ririca, uma das inúmeras identidades de Catarina. Contudo, com a mudança de Cássio para Salvador (BA), a proposta teve que esperar mais um pouco.

“Foi quando eu conheci Marta Lima, estilista talentosa que trabalhou por 12 anos na Itália”, revela Dee Jah. A pernambucana autodidata na alfaiataria recebeu Catarina em seu ateliê, na Rua de São Bento, também no Sítio Histórico, e foi seduzida pela criatividade da artista.

A estilista Marta Lima faz parceria com Catarina. Foto: Divulgação

Desse encontro, nasceu o embrião da coleção PETDEEJAH by Marta Lima, que, em maio deste ano, estreou nos palcos em show realizado por MC Ririca ao lado da artista carioca Letrux. O convite para o desfile na Fenearte veio da produtora de moda Andréa Tom após essa apresentação.

O desafio então era produzir peças com “sacos de ração de cachorro e gato” a partir de um modelo inspirado no vestido de Audrey Hepburn em Breakfast at Tiffany’s (1961), filme adaptado de um romance escrito por Truman Capote e traduzido no Brasil como Bonequinha de Luxo. “Fizemos o Garotinha de Lixo”, explica.

Vestido usado pela atriz Audrey Hepburn é referência.

Além da película que inspirou os cortes, a artista ainda cita como referência o livro Revolução dos Bichos (1945), sátira do inglês George Orwell que usa personagens animais para ilustrar o sonho utópico e corrupto dos humanos. “Quatro patas bom, duas patas ruim”, provoca Catarina.

O musical infantil Os Saltimbancos e a apresentadora de TV e ativista dos pets Luisa Mell também são citados pela artista como estímulos criativos.

Moda e sustentabilidade

(foto: divulgação)

Para confeccionar as peças, Catarina tem visitado lojas que vendem rações para animais e coletado os sacos que estão se transformando através das mãos de Marta Lima. Após fazer todo esse corre, é preciso ainda um tempo para lavá-los para eliminar o forte cheiro característico do alimento.

Com uma estética que põe a reciclagem para dialogar com o punk futurista e o new wave, a coleção PETDEEJAH by Marta Lima manda um se ligue no mercado da moda que incentiva o consumo desenfreado no qual somos arremessados. “Repensar esse modelo é emergencial, ainda mais num país com tanta discrepância social”, diz a artista.

Assim, a coleção idealizada por Catarina compartilha ideais que são sensíveis a um movimento global que tem a sustentabilidade como alicerce político. “É preciso refletir sobre a forma como tratamos os animais e o meio em que vivemos”, complementa.