Pega a visão. Imagine você ao lado de pessoas queridas, sentindo aquela brisa que vem do mar e apreciando a Lua, toda diferentona, roubando a cena no céu. É mais ou menos essa combinação que o Espaço Ciência e o Observatório da Sé estão preparando para a observação do mais longo eclipse lunar do século, que acontecerá nesta sexta-feira (27), no início da noite.

O fenômeno tem causado frisson em muitos recifenses. O motivo é nobre, pois além de se tratar de um eclipse raro pelo tempo de duração, a Região Metropolitana do Recife (RMR) estará em posição privilegiada no globo terrestre para se deleitar com o espetáculo astronômico.

Leia também:

Você está no melhor lugar do Brasil para ver o maior eclipse do século: Recife!

Julho está terminando, mas ainda tem programação de férias no Espaço Ciência

Em Olinda, a observação poderá ser feita através de telescópios e acontecerá na Praia de Casa Caiada, em frente ao quartel do Exército, próximo ao Shopping Patteo Olinda. “Como o melhor momento para observar o eclipse será logo que a lua surge, a visibilidade é melhor na praia”, explica Cleiton Batista, da coordenação do Observatório da Sé.

O eclipse total terá duração de 1 hora, 42 minutos e 57 segundos. Ele atinge seu primeiro estágio pouco depois das 14 horas e a Lua entra na parte mais escura da sombra da Terra após às 15:24h. Contudo, só a partir de 17:17h, ela aparecerá no céu, permitindo assim a observação. O final do eclipse acontece às 20h28.

“O eclipse mais duradouro antes desse aconteceu em 2000, com uma hora e 46 minutos”, recorda Cleiton. Segundo o especialista, a longa duração do eclipse desta sexta-feira se deve ao fato de que a Lua estará no ponto mais distante do centro da Terra. Assim sendo chamada de “minilua”, pois aparenta estar menor no céu. Por conta disso, leva mais tempo para atravessar a sombra do globo terrestre.

Lua de Sangue

Assim que nascer, a Lua já estará posicionada na região Umbra, que significa um estado de penumbra (sombra) total, e surgirá no céu, portanto, com uma coloração bem puxada para o vermelho. Por conta desse acontecimento que termina por torná-la rubra, o satélite é apelidado de Lua de Sangue.

Segundo informações divulgadas pelo Observatório da Sé, isso acontece porque, assim como no pôr do sol, quando a radiação do Sol perpassa a atmosfera terrestre, seu espectro ganha menos luz azul e mais vermelha. Distribuída na atmosfera, essa luz se lança na Lua, que a reflete.

Leia também:

Conheça o Cometa Olinda. O primeiro descoberto na América Latina

Próximos eclipses totais da Lua:

?21 de janeiro de 2019
?16 de maio de 2022
?8 de novembro de 2022
?14 de março de 2025
?07 de setembro de 2025
?03 de março de 2026
?31 de dezembro de 2028

Observação do Eclipse Total da Lua
? Praia de Casa Caiada/Olinda (Em frente ao quartel do Exército)
?27 de julho
⏰ Das 18:17h às 20:28h
☁A observação do fenômeno depende de boas condições meteorológicas
Acesso livre