Silvania de Deus é estilista e gosta de ser carinhosamente chamada de Sil. O seu ateliê de roupas feitas à mão fica na Praia de Iracema, no estado do Ceará, onde trabalha há 20 anos. De proposta também itinerante, a partir desta quarta-feira (6), o Ateliê da Sil optou por respirar os encantos históricos das ladeiras da Cidade Alta, em Olinda.
?Confira alguns vestidos e também outras peças no instagram do ateliê
“Tenho vários vestidos da Sil, que têm o caimento incrível e duram bastante tempo”, revela Maíra Brandão, moradora do Recife e cliente da estilista. Carregado de afeto, todo processo de criação passa pelas talentosas mãos de Sil, que coordena cada detalhe.
Desde a pesquisa acerca do material utilizado até o desenho dos modelos e a costura, tudo é cuidadosamente e carinhosamente pensado por ela e sua equipe de sete pessoas. As peças são montadas na mesa de corte, uma a uma, num processo de bricolagem e colagem.
Na costura, a Sil conta com a assistência do Alexandre, que tem habilidades de alfaiate. O Ateliê da Sil ainda tem a participação do Enrico, que divide com a ela o planejamento e a comunicação.
A estilista enxerga a roupa como uma extensão da personalidade do indivíduo, bem como uma forma de expressão. Por isso possui proposta acolhedora para as mulheres reais, sempre atenta  às sutilezas e singularidades dos diversos corpos e espíritos femininos.

A singularidade de cada mulher

Sil aposta em uma produção consciente e sustentável. Foto: Divulgação
“Pessoas singulares, mundo plural” é uma condição: cada pessoa é uma pessoa, sempre no singular, e o mundo – esse encontro entre todas elas, ou melhor, entre todos nós – quanto mais plural, melhor! Explica Silvania.
Sempre atenta ao que sugere o coração, é com amor que a equipe busca produzir na contramão da  padronização de estilos, prezando pela liberdade, autonomia e criatividade. Se existe um perfil de quem veste Ateliê da Sil, ele se define sutilmente entre pessoas dos mais variados corpos, estilos, ocupações, mas, provavelmente, com muitas afinidades estéticas e éticas.
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação
Conscientes de que o modo como produzimos e consumimos  impacta diretamente na realização do mundo que desejamos viver, o ateliê da Sil dá a vida a uma verdadeira rede ética-afetiva, valorizando sobretudo o trabalho de quem produz.
A proposta do ateliê itinerante nasceu pra ir de encontro à rede de afetos que tece o Ateliê da Sil, com o intuito de fazê-la circular, estreitando os laços que já existem e construindo novos. Assim, o encontro em Olinda é uma oportunidade imperdível para matar as saudades ou conhecer de perto as criações dela.
Ateliê da Sil em Olinda
?Rua 27 de Janeiro, 65, Carmo/Olinda
? Quarta (6) e quinta (7), das 16h às 21h | sábado (9), das 14h às 21h
@AtelieDaSil