Recreação infantil contribui para a criança desenvolver habilidades motoras e estimular a curiosidade, a autonomia, entre outras coisas. Através de brincadeiras simples, mas com uma boa condução do recreador para entreter, os pequenos ficam mais desenrolados. Isso sem contar com a socialização com outras crianças.

Um estudo realizado pela Universidade de Oxford, na Inglaterra, constatou que entretenimento passivo, como assistir a televisão não estimula o desenvolvimento e torna as crianças menos propensas à felicidade. E a gente sabe que quanto mais tempo se fica na frente da TV menos tempo sobra pra brincar de verdade e ensinar valores, como saber ganhar e saber perder.

As crianças vão aprendendo lições entre uma brincadeira e outra (foto: divulgação)

É nessa pegada que entra o trabalho da A Caixa Eventos, que vai além, atuando com recreação pedagógica, usando de recursos, como sinais de trânsito, profissões, formas geométricas e o inglês para ensinar enquanto as crianças se divertem.

“Nossa proposta é trazer o diferencial, não só de brincar, mas de levar uma mensagem pedagógica”, conta Rafael Soares. As brincadeiras estimulam o trabalho em equipe. “Nós não damos brindes a quem vence as brincadeiras justamente porque queremos ensinar além do material”, acrescenta.

Quem vence as brincadeiras ganha o direito de tirar dicas para acertar charadas. “É muito interessante ver as crianças montando estratégias em equipe para vencer as brincadeiras. Sem contar a importância de uma criança socializar com a outra”, completa.

Durante as disputas da gincana, as crianças aprendem também a socializar (foto: divulgação)

Mas não tem sido tão fácil. Às vezes rola uma barreira de crianças que não têm estímulo em casa e preferem uma recreação que trabalhe apenas atividades motoras. “Não é só um tipo de recreação que leva bambolês, cordas, etc. Não desmerecendo o que tem sido feito, porque também é muito importante, mas nosso trabalho é com esses jogos que trabalham a educação”, explica.

Antes de iniciar com o serviço, Rafael fez uma pesquisa no mercado para chegar a esse formato. Mas a ideia foi concebida meses antes, quando passou a organizar festas para os amigos.

“Teve um tempo que minhas amigas começaram a casar. E eu comecei a fazer jogos para os chás de casa delas, com jogos de tabuleiro, perguntas e respostas, gincanas. E os convidados gostavam daquilo, e aquilo foi me estimulando a montar algum negócio com isso”, afirma.

Hoje Rafael é contratado para levar um ou dois atores para comandar a brincadeira em eventos, além de seu cenário. O telefone para contato é o (081) 99564-0893.