Em mais um movimento para chamar a atenção da população recifense sobre o sucateamento da cultural local, acontece, neste sábado, a partir das 18h, o Arraial do Parque. O evento acontece na Rua do Hospício, em frente ao Teatro do Parque, que tem sido palco de vários protestos pela reabertura do equipamento cultural municipal. Ou seja: vai ter forró e luta!

“O Arraial é mais uma movimentação da classe artística para fazer frente a esse abandono do Teatro do Parque pela Prefeitura. Enquanto não tivermos respostas concretas a respeito dessas reformas, continuaremos a fazer o que for possível”, diz a atriz Simone Figueiredo, uma das organizadoras do arraial.

O guia das festas de São João no Recife e Região Metropolitana

Teatro do Parque está de portas fechadas há oito anos (Foto: JC Imagem)

“A gente entende que o Teatro não é só um equipamento público, um prédio. Ele dialoga com a rua. O movimento comercial da rua do Hospício caiu muito após o fechamento do Parque. E estamos tentando revitalizar isso”, continua Simone, ao citar que a arte é o principal instrumento de luta por essa causa.

O arraial

Como todo bom arraial, música não poderá faltar. E um time de peso fará as honras musicais da festa: a cantora Isaar, o brincante Helder Vasconcelos, Forró Coletivo Só Luiz e o forró Vôte, O que é isso? Todas as atrações se apresentarão no Som na Rural.

Fazendo um resgate das quadrilhas tradicionais, se apresentará a Quadrilha dos Artistas, que contará com integrantes do movimento pela reabertura do Parque, envolvendo profissionais do teatro, em especial, e de outras linguagens artísticas.

Hélder Vasconcelos (Foto: Ricardo Moura)

Quem for ao Arraial do Parque também poderá participar de brincadeiras juninas e comprar comidas típicas do período junino, à venda no local. Também vai ter o Brechó de Atriz, com flores confeccionadas pela artista plástica e poetisa Ana Rosa e os produtos da Virada (bottons, camisetas e canetas). A Barraca de Beijo, conduzida pelas palhaças do grupo Violetas da Aurora, também estará no arraial.

“Queremos agradecer a todos esses artistas que estão se apresentando gratuitamente para termos o Teatro do Parque reaberto”, destaca Simone.

Ação

O Arraial do Parque é mais uma das movimentações que visa a alertar toda a sociedade sobre o descaso da Prefeitura do Recife com relação ao Teatro do Parque, fechado desde 2010 para reformas que nunca avançaram.

Entre idas e vindas com obras (ou a ausência delas) se arrastando por oito anos, o equipamento segue sem cuidados, de portas fechadas e fazendo morrer junto consigo um pouco do vigor da arte pernambucana e brasileira, que, tantas vezes, teve o Teatro do Parque como palco.

A Virada Cultural do Teatro do Parque, no ano passado, puxou o movimento em prol da reabertura do equipamento (Foto: Reprodução/Facebook)

Uma das críticas, além da lentidão de se concluir as obras, é sobre “qual política cultural da Prefeitura?”, indaga Simone. “Essa próxima etapa vai tratar apenas da reforma predial, mas e a modernização e ampliação do Parque? E o seu funcionamento? As etapas 3 e 4 da obra, que previam isso, não tem nenhuma sinalização ainda. Então, eles vão entregar apenas um prédio reformado. E o que fazer com ele?”, pergunta Simone.

Por isso, a classe artística continua a se movimentar. Todas as segundas-feiras, a partir das 17h, a frente do teatro se tornou palco para a apresentação de diversos artistas, que vê se somar ao movimento. “E vamos fazer a segunda Virada Cultural, este ano”, avisa Simone sobre o evento que deu início à série de ações realizadas para reafirmar a luta em prol do Parque.

Prefeitura

Em contato com a Prefeitura do Recife, foi informado ao PorAqui, através de uma nota, que “as obras de reforma e restauro da edificação do Teatro do Parque foram retomadas no início de maio/2018”. O valor total desta etapa custa, aproximadamente R$ 5,6 milhões.

Segundo a nota, por se tratar “de uma obra delicada que envolve não só a reforma, mas, também, o restauro de toda a estrutura predial”, o prazo para conclusão das intervenções é de um ano.

Arraial do Parque
? Sábado (16), a partir das 18h
? Rua do Hospício (em frente ao Teatro do Parque) – Boa Vista
? Aberto ao público