Aí tu tás lá em Olinda, em pleno Quatro Cantos. De um lado vem subindo aquela galera atrás de um estandarte. Do outro, vem descendo uma multidão mexendo com tudo num frevo rasgado. Eita pau! E agora?! Vou-me embora atrás  do bloco, da troça, ou do clube? ?

Hoje em dia a gente acaba simplificando e chamando tudo de bloco. “Pra qual o bloco tu vais hoje, hein?”. É Bloco Pitombeira, Bloco Eu Acho é Pouco, Bloco da Saudade.  Mas, calma aí! Nem tudo é realmente bloco, sabia?

Como a gente já vem dizendo, esse universo do frevo é mesmo um pouco complexo e as agremiações têm lá suas peculiaridades. Em geral, podemos dizer que os clubes originalmente são mais pomposos, as troças são da bagaceira e os blocos das marchinhas saudosas e apaixonadas. ?

Mas assista PorAqui o novo vídeo do Mexe com Tudo que nós temos certeza que tu vais parar de confundir tudo isso:

Mexe com Tudo por Otávio Bastos

Mexe com Tudo é o canal sobre frevo e carnaval de Otávio Bastos, passista de frevo e coreógrafo que se dedica de corpo e alma ao tema há mais de 20 anos.

Foi dançando nas ruas, com o grande mestre Nascimento do Passo, que o músico Antônio Nóbrega o conheceu e convidou para dançar com ele, onde ficou por dez anos. Com experiência nas ruas e nos palcos, já ganhou dois prêmios nacionais de dança (Klauss Viana) em 2012 e 2014. Recentemente, voltou de uma turnê onde deu aulas de frevo em cinco países – já dançou frevo até em Kuopio, uma cidadezinha lá no norte da Finlândia!

(Foto: Divulgação/Otávio Bastos)

Atualmente, Otávio Bastos está desenvolvendo o método Mexe com Tudo de dançar o frevo, em que prima pela busca de uma poética pessoal dançante.