A comunidade judaica está intimamente ligada à história do Recife, desde o século XVII, quando aqui chegaram os holandeses. Em Pernambuco, estima-se que vivam cerca de 1,5 mil judeus, a maioria deles, no Recife. Hoje, temos como um dos principais legados dessa cultura a primeira sinagoga das Américas, Kahal Zur Israel, na Rua do Bom Jesus (antiga Rua dos Judeus), no Bairro do Recife.

Para celebrar essa ligação tão importante, acontece a 1ª Mostra de Cinema Israelense em Recife, na Livraria Cultura do Bairro do Recife, nesta quinta (2) e sexta (3). O evento é uma parceria entre o Zehut (grupo de jovens da comunidade judaica do Recife) e a Livraria Cultura, e tem entrada gratuita (por ordem de chegada, respeitando o número de acentos ainda disponíveis na sala).

O Verão de Aviya (1988) está na programação (Foto: Reprodução)

Durante a mostra – que terá abertura do ator Germano Haiut, na quinta (2), às 15h – serão exibidos quatro filmes de origem israelense. Ela vem se somar às atividades do Festival de Cultura Judaica do Recife.

Os filmes selecionados representam a união da mundialmente reconhecida produção cinematográfica israelense do século passado, à produção mais recente, a partir dos anos 2000, quando, estética e tematicamente, ela se torna mais plural e atual.

As produções exibidas abrangem contextos sociais e históricos variados e trazem mulheres como protagonistas. O interessante é que a apresentação dos filmes segue uma ordem cronológica ao tempo histórico a que se referem e apresenta uma evolução etária dos personagens centrais: crianças na década de 50, adolescentes no final dos anos 60, e pessoas adultas nos anos 2000.

Confira a programação e saiba mais sobre os filmes

Quinta feira (2)

15h | Abertura, com apresentação de Germano Haiut.

15h30 | O Verão de Aviya (1988, 96 min. Direção: Eli Cohen. Classificação: 14 anos)
Sinopse: Aviya é uma menina de 10 anos. Sua mãe, Henya, é sobrevivente de um campo de concentração. Assombrada por suas memórias, a mãe tornou-se emocionalmente instável. A situação das duas não é fácil, mas Aviya está obcecada por encontrar o pai desaparecido, fantasiando que, caso seu pai retorne, todos os seus problemas desapareceriam e a família voltaria a ficar completa.

17h30 | Sob a Árvore de Domim (1994, 102 minutos. Direção: Eli Cohen. Classificação: 14 anos)
Sinopse: Filme que dá continuidade a O Verão de Aviya. Conta a história dos anos que ela passou no internato e as relações entre os estudantes sobreviventes do Holocausto e aqueles que nasceram em Israel.

Sexta feira (3)

16h30 | Fim do Mundo à Esquerda (2004, 110 minutos. Direção: Avi Nesher. Classificação: 16 anos).
Sinopse: No final dos anos 1960, uma família de judeus indianos se muda para uma cidade periférica no meio do deserto do Neguev, no Sul de Israel. Ali, em meio às dificuldades da árdua vida que levam, a filha mais velha começa uma grande amizade com uma adorável menina de origem marroquina.

18h30 | Aviva, Meu Amor (2006, 107 minutos anos. Direção: Shemi Zarhin. Classificação: 14 anos)
Sinopse: Aviva é uma pobre chef que trabalha num hotel e cujo sonho está prestes a se tornar realidade. Através de sua irmã, Anita, ela conhece Oded, um escritor respeitado que promete transformá-la numa escritora famosa também. Mas sua maneira de concretizar seu sonho acaba mudando a sua vida e a de sua família.

SERVIÇO
1ª Mostra de Cinema Israelense em Recife
Quinta (2) e sexta (3)
Livraria Cultura | Avenida Cais da Alfândega, s/n – Bairro do Recife
Entrada gratuita (por ordem de chegada, respeitando o número de acentos ainda disponíveis na sala)