O bicentenário da Revolução Pernambucana, luta que agitou o Brasil Colônia pela emancipação do estado de Pernambuco, será o tema do Festival Recifense de Literatura A Letra e a Voz, que acontece desta quinta (24) até o próximo domingo (27), no Cais da Alfândega, Bairro do Recife, com encerramento na Basílica do Carmo, Bairro de São José.

Na programação do festival, recital de poesia, apresentação musical, espetáculos de dança e teatro, além de palestras que vão abordar os desdobramentos da Revolução de 1817 nos diversos campos da arte e sociedade: cinema, literatura e política brasileiras.

A abertura será às 18h desta quinta (24). Os instrumentistas Rogério Acioli, Leonardo Guedes, Múcio Callou e Fernando Rangel executarão Suíte 1817, peça de autoria de Callou, escrita para flauta, violoncelo, violão e contrabaixo.

Ao longo da programação, alguns são os destaques: na quinta (24), acontece o lançamento do 1º Edital da Coletânea de Ensaios sobre o Recife, que selecionará 10 trabalhos sobre importantes passagens históricas da capital de Pernambuco.

A diretora Tizuka Yamazaki participa palestra, na sexta (25) (Foto: Facebook/Tizuka Yamasaki)

Os desdobramentos da Revolução Pernambucana de 1817 sob a perspectiva da produção cinematográficas nacional será tema de debate, que acontece na sexta (25), com a presença da diretora Tizuka Yamasaki, que esteve recentemente na cidade, para gravar A Noiva da Revolução, produção para a TV Escola, do Ministério da Educação.

Domingo (25), último dia do festival, terá programação voltada ao público infantil e juvenil, nas contações de estórias de Adélia Oliveira. O encerramento será às 18h, na Basílica do Carmo, com o espetáculo teatral O Suplício de Frei Caneca, com texto de Cláudio Aguiar e direção de José Francisco Filho, na Basílica do Carmo.

O Festival Recifense de Literatura A Letra e a Voz é realizado pela Prefeitura do Recife, por meio da Secretaria de Cultura e da Fundação de Cultura Cidade do Recife.

Programação completa

Quinta-feira (24)

18h – Solenidade de Abertura XV Festival Recifense de Literatura – A Letra e a Voz
19h – 1ª Mesa: A Revolução de 1817 como inspiração literária / Participantes: Paulo Santos de Oliveira e Cláudio Aguiar / Mediadora: Margarida Cantarelli
20h – Sessão de autógrafo do livro 1817 Amor e Revolução, de Paulo Santos de Oliveira
Local: Cais da Alfândega

Sexta-feira (25)

18h – 2ª Mesa: A Revolução de 1817 como inspiração cinematográfica / Palestrante: Tizuka Yamazaki / Mediadora: Heloísa de Morais
Local: Cais da Alfândega

Sábado (26)

16h – Tarde de autógrafo do HQ A Noiva
17h – Recital poético
18h – 3ª Mesa: A Revolução de 1817 e seu desdobramento histórico na política brasileira / Palestrante: Antônio Jorge Siqueira / Mediador: Felix Galvão Batista Filho
Local: Cais da Alfândega

Domingo (27)

16h- Contação de História para crianças e jovens
17h- Apresentação do Ballet Simone Monteiro
Local: Cais da Alfândega

18h- Encerramento do Festival com uma apresentação do espetáculo de teatro O Suplício de Frei Caneca
Local: Basílica do Carmo