Poesia que sai pelos poros. Música que abraça os dizeres sertanejos. Diretamente de São José do Egito, os irmãos Greg, Antônio e Miguel Marinho vem semeando sua arte por onde passam. Eles são o Em Canto e Poesia, que, neste deste sábado (16), lançará o seu primeiro DVD, Canção do Tempo, às 20h, no Teatro de Santa Isabel, bairro de Santo Antônio, no Centro do Recife.

O mesmo Santa Isabel que recebe os irmãos Marinho também foi palco do avô deles, Lourival Batista, a lenda viva da poesia sertaneja, Louro do Pajeú. Foi lá que ele participou – junto aos irmãos Dimas e Otacílio Batista – da primeira cantoria de viola realizada num palco de teatro no Brasil, em 1946, promovida por Ariano Suassuna quando ainda era um estudante de Direito.

No mesmo palco, em 1987, Louro e Ariano estiveram juntos novamente. Lourival fora homenageado do II Congresso de Cantadores do Recife e o escritor presenteou-lhe com uma viola que hoje se encontra no Instituto Lourival Batista, em São José do Egito.

DVD “Canção do Tempo” foi gravado em 2014, no Teatro de Santa Isabel (Foto: Mari Pinheiro)

“O Santa Isabel é muito importante para a gente muito antes de a gente nascer, com essa ligação que temos através do nosso avô”, diz Antônio Marinho, que herdou de Louro a habilidade com as palavras e a sua cadência. Greg, o mais velho, empunha o violão e canta. Miguel, o caçula, é dono de uma das mais habilidosas formas de se tocar pandeiro e também canta.

Os irmãos são a quarta geração de artistas que ajudou a alçar São José do Egito a um dos mais importantes redutos dos poetas em Pernambuco. Tudo começou com Antônio Marinho, bisavô deles, ainda no século XIX, passou por Louro, chegou à mãe dos rapazes, Bia Marinho. Greg é filho de Bia com o poeta e compositor Lamartine Passos. Antônio e Miguel têm como pai Zeto do Pajeú. O tempo e a genética se encarregaram de perpetuar essa tradição.

O DVD Canção do Tempo foi gravado também no Santa Isabel, em 2014, no lançamento do primeiro CD do grupo, Em Canto e Poesia. De lá para cá, três anos se passaram. “Nesse tempo nós fomos à Bahia, nos apresentamos, pela primeira vez, fora do Nordeste, em lugares como São Paulo e Brasília”, conta Marinho.

Confira Rastro Antigo, com Lira, na gravação do DVD Canção do Tempo

“O que nós iremos apresentar nesse show não é um espelho do DVD. Não é parado naquele som de 2014. O show em si é o que o grupo é agora. Teremos, por exemplo, quatro canções que estarão no nosso segundo álbum, que será lançado no ano que vem”, adianta Marinho.

A banda que os acompanha também passou por modificações. Neste show de amanhã, estarão com os irmãos Marinho, em palco: Lucas Crasto (baixo), Guilherme Eira (guitarra e viola), Felipe Weinberg (bateria) e Nego Henrique (percussão).

E, como não poderia deixar de ser, vários serão os convidados: Lira, Izabel Helena, Graça Nascimento, Talis Ribeiro e, claro, a família: Tonfil (primo deles) Lamartine Passos e Ana Luiza Passos (pai e irmã de Greg, respectivamente) e Bia Marinho (mãe dos três). “Nosso palco tem sempre um pedaço de família também”, fala Marinho.

SERVIÇO
Em Canto e Poesia lança o DVD Canção do Tempo
Sábado (16), às 20h
Teatro de Santa Isabel | Praça da República, s/n – Santo Antônio
R$ 20 (inteira) / R$ 10 (estudante)
À venda na bilheteria do Teatro e nos pontos:
Loja Passadisco | Rua da Hora, 345 – Espinheiro
Box Sertanejo (Mercado da Madalena) | Rua Real da Torre, s/n – Madalena)
Glück Bier | Rua Prudente de Morais, 351 (Maracatu Hostel) – Carmo – Olinda