Hoje é Dia do Rock, bebê! E aos roqueiros, fiquem ligados: quem ainda não viu se agende, que a exposição “A Arte é um manifesto – 30 anos de Devotos” vai ganhar mais tempo em cartaz no Museu de Arte Moderna Aloísio Magalhães – Mamam. A mostra, que se encerraria neste domingo (15), estenderá sua permanência até o dia 26 de agosto.

Com concepção e curadoria do guitarrista e artista visual Neilton, a exposição traz 60 peças, entre quadros criados por ele para os projetos gráficos dos CDs e vinis da Devotos, backdrops, pôsteres, ingressos e capas de fitas demo, entre outros.

Quase 2 mil pessoas já visitaram a exposição, que está em cartaz desde o dia 9 de maio. No dia da inauguração, os visitantes puderam conferir um show surpresa da Devotos.

Confere o vídeo produzido pelo Som na Rural, com Roger de Renor conversando com a galera da Devotos sobre a exposição.

A exposição só foi possível graças à função decisiva que Neilton assumiu para a imagem da banda. Também desenhista e designer, ele foi o responsável por toda a criação visual do grupo ao longo de sua trajetória.

Essa identidade imagética desenvolvida por Neilton, estampada em discos e cartazes da Devotos, se tornou um capítulo à parte na história da banda e é bem marcante na mostra. Uma arte independente, punk, feita ao modo do it yourself, com um apuro estético impressionante.

LEIA TAMBÉM:
11 festas para comemorar o Dia do Rock no Recife e em Olinda

A exposição ocupa 2 andares do Mamam (Foto: Eric Gomes)

A exposição

A mostra se distribui em quatro salas de dois andares do Mamam. Ao contrário da maioria das mostras de arte, em que se convenciona um background predominantemente branco, a de Neilton traz todo o fundo preto. “É para trazer justamente essa identidade do rock, do peso, que é característico do som da Devotos”.

Na primeira sala, aquarelas e telas que serviram de base para os projetos gráficos dos discos Agora tá valendo (1997); Devotos (2000); e a Hora da Batalha (2003), além da réplica de um backdrop utilizado nos shows e outros elementos, como o corpo da primeira guitarra de Neilton e o primeiro baixo de Cannibal, “jogados” entre cases.

(Foto: Leonardo Vila Nova/PorAqui)
(Foto: Reprodução)

Na segunda sala acontece uma imersão nos shows da Devotos através de uma intervenção audiovisual: em três backdrops pintados por Neilton são projetados três vídeo mapping do artista multimídia Gabriel Furtado (Media Sana/VJs Retinantz), que utiliza obras de Neilton como conteúdo, com o som da Devotos rolando ao fundo.

No segundo andar, estão quadros e trabalhos visuais desenvolvidos para os projetos gráficos dos CDs Flores com Espinhos para o Rei (2006) e Póstumos (2012); e do LP Victoria (2010), primeiro vinil da banda, lançado na França.

(Foto: Leonardo Vila Nova/PorAqui)
Devotos se apresentou na inauguração da exposição (Foto: Eric Gomes)

Também no segundo andar são exibidos vários clipes da Devotos e o documentário Punk Rock Hardcore (1995), de Adelina Pontual, Cláudio Assis e Marcelo Gomes.

A exposição ainda apresenta fitas demo, CDs, vinis, camisetas e vários cartazes desde os anos 1980, tanto os criados por Neilton quanto o que ele vem colecionando ao longo dessas três décadas.

A Arte é um manifesto – 30 anos de Devotos” conta com acessibilidade. A legenda das peças estará disponível também em braile, assim como haverá ambientes da exposição com audiodescrição.

Exposição A Arte é um Manifesto – 30 Anos de Devotos, de Neilton
📅 até 26 de agosto de 2018
📍 Museu de Arte Moderna Aluísio Magalhães (Mamam) | Rua da Aurora, 265 – Boa Vista
💵 Entrada franca