Tesoura, Faz Que Vai, Mas Não Vai, Passeando na Pracinha… Haja criatividade! O frevo tem passo que não acaba mais e dizem que existem mais de duzentos. ?

Mas de onde será que vem tudo isso? Como será que nasce um passo de frevo?

A gente sabe que o frevo é uma dança genuinamente pernambucana (e temos muito orgulho disso!), mas assim como nas artes e nas danças, no corpo do passista funciona assim: tudo vira inspiração.

Inicialmente, foram os capoeiras que exerceram uma influência de peso na dança do frevo, mas isso se estende até – imaginem só – os clássicos de Hollywood! É, o frevo é muito afoito mesmo! Fred Astaire e Rita Hayworth, e até Gene Kelly, no filme Cantando na Chuva (1952), foram fonte de inspiração para a dança pernambucana.

Mas o segredo é o seguinte: cada corpo tem o seu jeitinho, sua forma de se mexer. E assim, qualquer inspiração se transforma e se reinventa nos diferentes corpos e se adapta da melhor forma. E esse é justamente um dos princípios do Mexe com Tudo: inventar o seu jeito de ser e de dançar.

Confira como surgiram os passos no vídeo que o Mexe com Tudo preparou para você:

Já tá craque? Clica nos links da nossa #Frevoteca e diz pra gente quais passos de frevo você encontrou nos trechos dos filmes. ?

#Frevoteca – Influências do Frevo: Dança Russa

#Frevoteca – Influências do Frevo: Fred Astaire e Rita Hayworth

#Frevoteca – Influências do Frevo: Gene Kelly

Mexe com Tudo por Otávio Bastos

Mexe com Tudo é o canal sobre frevo e carnaval de Otávio Bastos, passista de frevo e coreógrafo que se dedica de corpo e alma ao tema há mais de 20 anos.

Foi dançando nas ruas, com o grande mestre Nascimento do Passo, que o músico Antônio Nóbrega o conheceu e convidou para dançar com ele, onde ficou por dez anos. Com experiência nas ruas e nos palcos, já ganhou dois prêmios nacionais de dança (Klauss Viana) em 2012 e 2014. Recentemente, voltou de uma turnê onde deu aulas de frevo em cinco países – já dançou frevo até em Kuopio, uma cidadezinha lá no norte da Finlândia!

(Foto: Divulgação/Otávio Bastos)

Atualmente, Otávio Bastos está desenvolvendo o método Mexe com Tudo de dançar o frevo, em que prima pela busca de uma poética pessoal dançante.