para ler ouvindo Se Não For Amor Eu Cegue, na versão de Lenine ou de Lula Queiroga

Neste “país” Pernambuco, onde a arte pulsa nas veias, a música tem um lugar cativo. Música que é memória afetiva, que é identidade, que é pulsação… e, também, inspiração. E é a música pernambucana que dá o tom da nova coleção que a marca de moda feminina Diabo a Quatro lança nesta semana.

Se Não For Amor Eu Cegue é o nome que batiza a coleção. A canção de Lenine e Lula Queiroga resume bem o caminho que seguem as novas peças da Diabo a Quatro. “Todas as músicas que inspiraram a coleção falam de amor, em seus vários âmbitos. Tem o amor mais sexual, o amor mais profundo, poético”, diz a designer Taís Fernandes, à frente da Diabo a Quatro, marca que fez sua estreia no Carnaval deste ano.

LEIA TAMBÉM:

Gundê: moda feminina valoriza o fazer artesanal com tecidos naturais e nacionais

O que você faz com o saco de ração do pet: artista de Olinda transforma em roupa

A cantora Isadora Melo posou para o catálogo da coleção (Foto: Maíra Arrais)

São saias, camisas, croppeds, vestidos, macacões e outros itens que tem na música local sua inspiração: estampas que fazem referências a Como Dois Animais (Alceu Valença); acessórios inspirados em Alma Sebosa (Johnny Hooker); bordados “Mon Amour, Meu Bem“, fazendo uma alusão à canção de Reginaldo Rossi; brincos baseados em discos de vinil.

Somente uma música foi pinçada de repertório “não pernambucano”: o cropped Gente Certa, Gente Aberta é uma referência à canção de Erasmo Carlos, que fala da entrega ao amor por quem não se priva de viver os sentimentos abertamente.

(Foto: Maíra Arrais)

Taís explica que as peças trazem “uma influência estética dos anos 1980, nas cores do Verão que está por vir”. “A Diabo a Quatro começou e continua sendo uma experimentação. Muitas coisas eu já tinha feito para mim, e trazem muito do que eu gosto de usar, e que foi adaptado para a marca. No caso dessa, eu me inspirei muito nas coisas usadas pela minha mãe, na época”, conta Taís.

A coleção Se Não For Amor Eu Cegue já está disponível na Moin Moin (Av Manoel Borba, 339 – Boa Vista) e, nos próximos dias, no site da Diabo a Quatro. As peças de roupa vão de R$ 90 a R$ 200.

Ficha Técnica (Se Não For Amor Eu Cegue)
Produção | Taís Fernandes e Juliana Fittipaldi
Fotografia e vídeo | Maíra Arrais
Maquiagem | Juanna Crisostomo
Modelos | Isadora Melo, Juana Benevides, Júlia Camarotti

Diabo a Quatro
Facebook | /diaboaquatro.loja
Instagram | @diaboaquatro.loja