O Músicas de Sexta dessa semana vem de Beatles.

Tá, ok, a gente sabe que todo mundo tá com frevo e Carnaval na cabeça, mas, justamente pra fazermos esse contraponto, a gente resolveu dar aquela vasculhada em grandes canções, tentando fugir das mais óbvias (é possível isso, com os Beatles??) como um respiro da algazarra carnavalesca. ?

E nada melhor pra escapulir os ouvidos da balbúrdia do que uma zona de conforto. Os Beatles são como um melhor amigo. Você pode passar um tempo distante e saindo com outras pessoas, outros grupos, conhecendo outras coisas e influências, mas é com o velho amigo que você sabe que pertence a algo, se identifica com os cacoetes, completa as falas e raciocínios sem deixar de se encantar com tudo o de mais manjado que ele já te apresentou.

Pra fazer essa lista, a gente optou por fazer algumas escolhas dentro desse universo. A primeira delas: nem vem com esse papinho de que “os Beatles só são de fato fantásticos depois do Rubber Soul”. Escuta a guitarrinha que abre I Call Your Name ou a melodia envolvente de Things I Said Today e repensa teus conceitos.

Ok, tudo bem, tem muita música massificada deles que vez em quando é meio cansado de ouvir, mas pra cada I Wanna Hold Your Hand (sossega que ela não tá na lista nan) tem sempre uma I’m Happy Just to Dance With You.

E foi nesse recorte que a gente seguiu. Daria para fazer uma grande lista com rock dançante e outra só com música lenta pra dançar cheirando o cangote. Uma que apenas Paul canta e outra com John e ainda, uma com George e Ringo no vocal. Uma da época que eles flertaram com a lisergia e com a filosofia indiana.

Óbvio que você provavelmente vai conhecer todas, nossa ideia não é surpreender. É montar o prato de todo dia de uma forma diferente. Por isso, aproveita aí. Faz essa visita. A gente garante que vale a pena e que um monte de memória boa pode brotar. ?

E se tu acha que ficou faltando alguma que entra na mesma vibe, dá os toques, próxima vez que a gente lembrar dos Beatles vamo lembrar de tu também ?